Início > Devocional > O Dízimo Não é Bíblico!

O Dízimo Não é Bíblico!

Fala galera, paz e graça! Espero que estejamos bem.

O motivo que me traz aqui hoje, é o de falar sobre um tema que ao longo da história cristã tem gerado muita confusão e ensinamentos equivocados, não bíblicos: Dízimo. Deixo claro que, desde já, pugnamos pela não recepção desse instituto pelo Novo Testamento, em outras palavras, O DÍZIMO HOJE NÃO É BÍBLICO.

Passo a expor os motivos dessa convicção de forma bem concisa. Perdoe eventual omissão em face da concisão.

Hodiernamente, ainda é comum no seio de muitas igrejas cristãs a cobrança do dízimo. Em algumas denominações, notadamente as protestantes e a Igreja Católica Romana, ele é apenas algo recomendável, fruto da gratidão do cristão às bênçãos de Deus. Entretanto, em outras comunidades cristãs, mormente entre os neopentecostais, o dízimo assume um caráter cogente, assim como tinha na Lei, sendo que sua inobservância pode acarretar uma série de transtornos para àqueles que o negligenciarem, tais como doenças, crises financeiras, o “devorador”, enfim, toda sorte de males.

Um dos versículos mais usados para justificar o dízimo ainda hoje é o contido em Malaquias 3.10: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.” Contudo, esse versículo claramente não se aplica ao Novo Testamento por um motivo bem simples. Basta notar que aqueles que o utilizam em larga escala, se esquecem do que vem escrito logo atrás no versículo 9: “Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação”. Ora, a pergunta é bem simples: Existe maldição no Novo Testamento? É óbvio que não. A maldição a qual o texto se refere é a maldição da Lei, que vem bastante explicada no cap. 28 de Deuteronômio. Não existe maldição alguma para os cristãos no período da graça, pois Cristo já fez maldição por nós Gl 3.13. Nós não estamos mais debaixo da Lei!

Pode então alguém perguntar: Como é que nós vamos manter a obra de Deus sem o dízimo? Amigo, quem disse que a obra de Deus precisa de dinheiro para ser realizada? Você sinceramente acredita que a igreja, depois de tudo pelo que já passou ao longo da história, chegou até aqui por causa do dinheiro dos cristãos? A obra de Deus não precisa de dinheiro, mas sim de cristãos comprometidos em ser sal da terra e luz do mundo! Além do mais, não devemos confundir gastos desnecessários com nossos templos suntuosos e obra de Deus. A igreja primitiva se reunia em casas e tudo ia bem. Se quisermos ter faustos templos como muitos que existem hoje, temos que arcar com os custos, sem dizer que isso é gasto com a obra de Deus. Outra coisa, se a desculpa para dizimarmos são esses tipos de gastos, por que não fazemos um rateio das custas e despesas do templo, bem como dos trabalhos e dividimos entre os membros? Por que, ao invés de ficarmos dando dinheiro indiscriminadamente para “missões”, não criamos fundos de contribuição voluntária para esse fim? A resposta é simples: o dízimo é mais vantajoso…

Mas então, o que o Novo Testamento nos fala sobre o assunto? Diferentemente do que ocorria na Velha Aliança, a Nova é bem clara ao mostrar que hoje, tudo o que possuímos, toda nossa vida, todos os nossos bens, todo nosso tempo, e não só 10%, pertencem a Deus! Devem ser vividos e usados para Sua honra e glória. Em Marcos 12.41-44, temos uma clara amostra disso. Enquanto muitos davam altas quantias de dinheiro, provavelmente dízimos e ofertas obrigatórias, a viúva deu tudo o que possuía, sendo elogiada por Jesus perante seus discípulos. O Apóstolo Paulo diz que quem quiser contribuir deve sempre fazer de modo voluntário e com alegria, sem esperar nada em troca (II Co 9.7). Tudo que possuímos hoje é pela graça, e não porque somos dizimistas. Como já dito, o que aprendemos no Novo Testamento é que todo meu dinheiro, todo meu tempo e tudo o que sou devem ser usados para honra e glória de Deus, independentemente de entregar ou não ofertas na comunidade cristã que eu freqüento.

É triste o que digo agora, mas, infelizmente, muitos cristãos, por não conhecerem essa doutrina básica do cristianismo, tem servido apenas como mais uma forma para o enriquecimento ilícito de  homens inescrupulosos, que usam ensinos equivocados e Vetero Testamentários como forma de justificar suas práticas erradas, explorando a fé de pessoas sem conhecimento.

Abraços!

Receba nossas atualizações através do Twitter (@AdoraSemLimite) ou por email através da opção Inscreva seu Email, no canto superior direito.

About these ads
  1. 25/02/2010 às 17:08

    Eita Duarte,

    Não é atoa que você escolhe agora este blog para escrever seus textos: Não são todos que estão preparados para discutir e entender a profundidade deste tema, principalmente se o blog em questão estiver vinculado a alguma instituição. Ainda bem que aqui somos livres.

    Já discutimos algumas vezes sobre este tema e eu não tenho o que tirar ou acrescentar… Mas dá uma vontade de saber o que muita gente pensa sobre isso.

    Valeus meu amigo.

    • 24/06/2013 às 23:58

      Somos dois, por isso estou lendo os comentários, já ouvi cada coisa assombrosa, como “Dê o dizimo se não seu casamento será abalado” eu no começo (recém convertida) acreditava fielmente que o dizimo é do jeito que é pregado, com o tempo fiquei questionando, e agora sinceramente ainda me questiono :/

  2. 25/02/2010 às 21:14

    これおすすめっす!!

    オナニー
    童貞
    筆おろし
    童貞
    逆援

  3. Ewerton B. Nascimento
    28/02/2010 às 00:12

    Bem, a sua mensagem é de caráter distorcida, pois a manutenção da obra de Deus é necessária, seja aonde for, e ela deve ser feita de forma voluntária.
    Acredito sim que muitos cristãos entregam seus dízimos como uma obrigação, que muitos tem seus nomes incritos em livros da contabilidade, isso não foge ao que temos vivido nos dias de hoje. Mas citar que quando deixamos de dizimar, não há mal algum,eu vou contra o que disse, porque o segredo da vida cristã está na obediência. O seu pensamento é uma forma de “deturpar o propósito do evangelho”.
    O Grande problema atual é que pessoas (cristãs e não cristãs) têm arrumado uma desculpa para sua ganância, para sua avareza, sendo capazes de interpretar a Biblia da forma que lhes convêm.
    no livro de Lucas 20.25, quando Jesus diz aos principais sacerdotes “dai a Cesar o que é de Cesar, e dai a Deus o que é de Deus”, significa que o que foi constituído por Deus é pra ser executado.
    Os líderes de hoje deveriam se preocupar mais em levar as pessoas ao encontro de Deus, do que semear dúvida no coração dos estão cambaleando no caminho da salvação.
    Peço a gentileza que antes de postar algo em um meio de comunicação, pense no impacto (negativo) que suas postagens podem fazer. (lembre-se do que esta escrito, se algum de vós fizer tropeçar um dos meus pequeninos, antes não tivesse nascido)

    • Duarte Henrique
      28/02/2010 às 01:17

      Bom meu caro irmão Ewerton,

      Que bom que você leu o texto. O objetivo aqui é fazer com que pensemos. Veja bem, meu objetivo não é confundir ningém, mas tão somente esclarecer algumas coisas que históricamente tem sido confundidas. Eu entendo o seu receio de falar que nenhuma praga ou mal virá sobre aqueles que não forem dizimistas. Nós fomos criados nessa cultura repressiva, de um Deus mal e punidor. Um Deus que está apenas esperando nosso primeiro erro para nos punir. Mas Deus é amor, não é vingativo como nós somos. Por fim, gostaria de lhe lembrar que a passagem que você citou não tem relação com dízimo. O que Jesus quis estabelecer ali, é que deve existir uma nítida distinção entre meus deveres como cidadão (pagar impostos) e meus deveres como cristão (dar honra e glória a Deus). E não posso usar minha cidadania cristã para negligenciar meus deveres para com o Estado.

      Abraços!

      • Ewerton B. Nascimento
        28/02/2010 às 14:00

        Caro irmão!

        Jamais pensei num Deus que reprime, mas num Deus que é organizado. E justamente por ser organizado instrui a humanidade de como manter a sua obra. Quando dizimamos, não estamos “dando” o dízimo, ma “devolvendo” como forma de gratidão. Ninguém é obrigado a dizimar na casa de Deus (igreja), mas o dízimo serve (ao menos deveria servir) para arcar com os custos com a manutenção do templo (aluguel, água, luz, telefone, panfletos, jornais etc…). Quanto ao que é feito quando não investido de forma correta, o sacerdote ou o pastor dará conta do seu fragelo. Lembrando que nem todods os líderes têm condições de sustentarem seus ministérios sem os dízimos recolhidos.
        Quanto a passagem que citei acima, não me referia apenas ao dízimos, mas à responsabilidade de cada membro dentro do mundo cristão. Se estamos num país onde o que mais pagamos são impostos, temos como membros de nossa comunidade, dar a César o que é de Cesar. Por que o meu dízimo é o que paga as contas da igreja que frequento,que d´a ela condições de manter suas portas abertas, em outras palavras o dízimo contribui para que as igrejas continuem abertas. Se os meus irmãos tivessem que se reunir em minha casa, de que forma eu pagaria a luz que estará acesa durante os encontros? e a água que será usada? O dizímo faz parte do cristianismo assim como eu e você. Não sei você mas eu nunca fui obrigado a dízimar, mas aprendi que o dízimo é um ato tão simples que mostra o quanto o ser humano tem dificuldades para abrir mão de 10% daquilo que ganha. Ora se eu reclamo por “devolver” 10%, imagina como seria se fosse o inverso?

      • Lwive
        20/04/2010 às 12:06

        Olá Irmão!

        Na verdade existe uma punição, mais quem espera por um erro nosso não é DEUS e sim Satanás….

  4. Rômulo de Barros
    02/03/2010 às 16:23

    Grande Mestre Duarte! Achei interessantes os argumentos, mas gostaria que você expusesse o tema, digamos, como a Escola Exegética do Direito (não sei como se chamaria na Teologia), isto é, tratando o tema positivamente, ou, “a bíblia pela bíblia” numa visão sistêmica. Acho que você me entendeu.

    Pois, de uma lado temos o Velho Testamento inteiro, e não só o inglório Ml 3:10, atestando o dízimo como lei e como costume. Mas no NT não há literalidade no trato do tema. Acho de difícil compreensão afirmar isso.

    Grande abraço!

    • 05/03/2010 às 13:27

      X9 Detect heheheh

      Tu por aqui Romulito? Se esse artigo cair nos olhos ou ouvidos lá da igreja vou saber quem foi o dedo duro ahahahah

      Abração.

      • Rômulo de Barros
        05/03/2010 às 17:06

        Acabo de falar com o conselho ministerial sobre… heheheh

  5. eberson
    02/03/2010 às 19:11

    essa mensagem é uma palhaçada de vocês, não estamos mas debaixo lei mas em nenhum momento podemos ver Jesus recriminando a entrega dos dizimos.
    Se na palavra diz que os dizimos é do Senhor por que você vai reter a benção de que Deus te dar para que você venha adora-lo no dizimo.

  6. Sheyla
    03/03/2010 às 00:26

    Só a graça!!! Distorção completa da palavra de Deus! Antes d ler e querer interpretar, peça discernimento!

  7. Sheyla
    03/03/2010 às 00:30

    Duarte ql é sua CEITA? Pq igreja é q não é…só a misericórdia de Deus na sua vida, por td q escreveste

    • Duarte Henrique
      03/03/2010 às 02:20

      Minha irmã Sheyla,

      Não sou de nenhuma seita. Sou apenas alguém que procura estudar a bíblia, e não simplesmente aceitar aquilo que me dizem sobre ela. Não quero, sinceramente, prejudicar ou escandalizar ninguém, se o fiz em relação a irmã peço perdão. Só peço que você reflita um pouco, não precisa concordar comigo. Qual a prova que você me dá no Novo Testamento, citando algum texto, de que devemos entregar o dízimo? Que apenas 10% do que pussuímos, e não 100% pertecem a Deus? Continue questionando, está no caminho certo. Deus nos abençoe e um grande abraço!

      • 05/03/2010 às 13:25

        Cuidado Duarte…

        O povo tá acostumado com comida leve. Uma feijoada dessas dá desarranjo intestinal… heheheh

        Abração

        • 15/01/2012 às 23:24

          é meu enganado a Respeito do Dizimo: vc afirma que o dizimo só vália Velho Testamento ; Então me responda? No livro de ATos Dos Ápostolos Capitulo 5 Que Diz -1 Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade,

          2 e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e levando a outra parte, a depositou aos pés dos apóstolos.

          3 Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço do terreno?

          4 Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

          5 E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E grande temor veio sobre todos os que souberam disto.

          6 Levantando-se os moços, cobriram-no e, transportando-o para fora, o sepultaram.

          7 Depois de um intervalo de cerca de três horas, entrou também sua mulher, sabendo o que havia acontecido.

          8 E perguntou-lhe Pedro: Dize-me vendestes por tanto aquele terreno? E ela respondeu: Sim, por tanto.

          9 Então Pedro lhe disse: Por que é que combinastes entre vós provar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e te levarão também a ti.

          10 Imediatamente ela caiu aos pés dele e expirou. E entrando os moços, acharam-na morta e, levando-a para fora, sepultaram-na ao lado do marido.

          11 Sobreveio grande temor a toda a igreja e a todos os que ouviram estas coisas.

          12 E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E estavam todos de comum acordo no pórtico de Salomão. Ê AI O QUE ME dIZ

      • Rafael
        21/02/2011 às 10:07

        concordo com o escritor do blog.
        O que eu tenho percebido é que muitos aqui tem o atacado grosseiramente,até mesmo alegando, ser o irmão, um participante de uma ceita. Sendo que ele não está equivocado. Pelo contrário!
        Encontro equívocos claros de pessoas, que a longo, tem aceitado argumentos de outros e não tem feito um estudo sistemático e exegético da Palavra do Senhor,
        com mais precisão e profundidade, para que não caia em erros, e em muitos dos casos, alguns baseiam-se em versículos isolados e esquecessem-se do
        contexto, não somente do capítulo, mas de toda a Bíblia, o que ela ensina e o que ela esclarece em todo o seu contexto.
        Considerando isto, foco agora na questão do Dízimo, que realmente não é uma obrigação estabelecida aos cristãos como é para os Judeus.
        Porém se alguém quiser dar o Dízimo como gratidão e devoção a Deus faça, e com alegria. E Ele se agradará de você e de sua atitude!
        Porém, como cristãos, somos estimulados e ensinados a ofertar com disposição e alegria (II Co 9.7). Porém tem aqueles que dão o dízimo como obrigação
        ou ofertam do que sobra, sem alegria ou apenas de aparência (pois Deus conhece os corações e mentes) e por conta disso sofrem com a falta e escassez dentro de seu lar,
        e até mesmo com a miséria. Porém Devemos considerar que muitas das vezes privações, lutas, aflições e dificuldades não estão relacionadas com a falta de contribuição
        e sim com as características da vida de um Cristão genuino e no que faz conexão também com as palavras afirmativas do nosso Senhor, Mestre e Rei Jesus Cristo:
        _No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (Jo 16.33).
        Portanto aqueles entregam o dízimo baseando-se em Malaquias 3. 8,9,10, dando-o como uma obrigação, achando que não dá o dizimo está roubando a Deus,
        precisa ler melhor a bílbia e considerar todo o contexto, e ainda melhor conhecer a nova aliança estabelecida por Jesus Cristo, analisando profundamente o
        Novo Testamento e baseando-se nas atitudes da Igreja Primitiva.
        Eu tenho convicção do que falo e vivo, e sei que Deus tem me abençoado bastante, pois tenho compreendido o seu favor através de Jesus, o Seu Filho mui amado,
        e não estou mais debaixo da lei, mas na graça libertadora de Deus através de Seu Filho o meu advogado fiel. E isso é o suficiente!
        Agora observe! Muitos dão o dízimo para um “pastor” que não aplica em nada esse dinheiro, a não ser em si mesmo e em seus bens materiais
        (obs: não são todos os líderes que agem assim) e tal dizimista sabendo disto ainda afirma erroneamente: _Ora, eu dou o dízimo porém o que eles fazem com
        esse dinheiro, se errado ou não, é problema dele com Deus! Porém essa pessoa é participante do erro, desde o momento que ela sabe que está contribuindo
        para um “pastor” que não ajuda socialmente, não cuida das ovelhas as quais ele é respnsável, e nem ajuda os pobres e necessitados.
        muitos estão dentro da própria igreja passando necessidade absurdas e não são ajudadas e favorecidas pelos seus próprios “irmãos”.
        Sendo que a essência do crisitianismo é a seguinte: fraternidade, bondade,unidade, unanimidade, igualdade e coisas semelhantes a estas, pois a igreja é um corpo, e além disso, o Corpo de Cristo.
        A pessoa que paga o dízimo e sabe que seu irmão ou vizinho ao lado está passando por dificuldades, e ao invés de pegar essa quantia e ajudar o seu irmão ou
        algum necessitado mesmo que não seja cristão dando o dízimo a “casa do tesouro” (forma errada usada atualmente para casa do tesouro em Israel) e não o ajuda, está errada.
        Ou seja você quer verdaderiramentre está em dias com Deus, faça o seguinte: do que você tem, dê mais que 10% conforme suas possibilidades, doe alegrente,
        e contribua satisfatoriamente com o seu próximo e Deus se agradará de sua atitude, pois essa é uma atitude cristã!
        Gostaria de deixar claro para os que irão ler este texto o seguinte, eu não pertenço a seita alguma, sou um cristão, nasci em um lar evangélico e me congrego em uma denominação desde
        que nasci chamada Assembléia de Deus. E tem muitas coisas que eu não concordo nos ensinamentos que hoje eu vejo nela, uma delas é esta questão do Dízimo ser pregado como obrigação para os fiéis.
        Eu deveria ser um alienado com relação ao dízimo baseado nos ensinamentos que recebi desde a infância, porém Deus colocou no meu coração um desejo intenso para estudar a sua palavra
        e eu tenho descoberto coisas incríveis que eu ignorava só pelo fato de aceitar o que me falavam, ensinavam e pregavam. Por isso eu digo: leiam a Bíblia, estudem a Bílbia. Pesquisem
        E vos digo: Conhecereis a Verdade e a Verdade vos lIbertará! Assim como eu sou livre por Cristo!
        E tenho prazer em contribuir com o que posso e quero que Deus me desperte mais e mais para eu ajudar o próximo e dividir o que tenho com quem precisar conforme o que eu puder contribuir, não por obrigação ou por constrangimento
        mas com prazer pelo que Jesus fez por mim: Morreu e me salvou! Glória a Deus! Aleluia!
        Considerando uma coisa que eu gostaria de deixar claro: eu não sai da Assembléia de Deus, continuo onde eu aprendi muitas coisas boas e estou nela para ensinar a
        muitos e fazê-los compreender muitas coisas que estão erradas que precisam ser reparadas, concertadas e ajustadas, pois estamos lidando com almas e com a Santa e Sagrada Palavra de Deus e é preciso
        ser fiel ao que recebemos do Senhor!
        Amém!
        Desculpem o texto longo e alguns erros, que porventura, antes não observados, apareçam!

        • ricardo
          24/12/2013 às 21:27

          continuem … vcs tem uma missão SEJAM A LUZ CONTRA ESSA CORJA QUE FAZEM ESSE CRIME A PAZ PARA VCS

      • ricardo
        24/12/2013 às 21:24

        Amigo parabéns pelo que vc escreve e é BIBLICO, mas as pessoas são ignorantes , ficam fazendo alarde pela religião alheia e esquecem o uqe ELE PREGOU AMOR AO SEU IRMÃO; padres , ^pastores ou qualquer líder religioso todos estão tirando proveito disso. Sou católico sigo a DEUS, e espero que o senhor faça sempre isso. SEJA A LUZ PARA OS CEGOS. Que o Senhor esteja convosco.

    • 05/03/2010 às 13:22

      Caramba Duarte,

      Não passo aqui neste seu artigo a um bom tempo… Pra mim não iria dar em nada aqui no AsL… Mas pelo jeito…

      Fico imaginando se este artigo estivesse sido escrito lá no MPVida… eheheheh

  8. Duarte Henrique
    03/03/2010 às 02:08

    Grande Mestre Rômulo,

    Legal você ter descoberto nosso outro site. Esperamos contar sempre com sua participação aqui também.
    Veja só, essa questão do dízimo é bem simples. Em boa parte, você adiantou o argumento. O Dízimo, muito embora Abraão também o tenha entregado, é uma instituição do VT. É no Velho Testamento que ele assume o caráter compulsório, mormente na Lei. O VT é repleto de menções a ele, sem dívida alguma, afinal era uma das formas do povo demonstrar sua fidelidade a Deus. Contudo, no Novo Testamento, a Lei, e todos os seus rituais, terminaram, foram extintos pela Nova Aliança. “De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados” Gl 3.24. Convido qualquer pessoa a mostrar, no Novo Testamento, qualquer menção ao pagamento do dízimo. A única passagem em que Jesus fala de dízimo é essa “Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras”. Mas aqui, Jesus não estava dizendo que deviámos dar o dízimo (não falava aos discípulos, herdeiros da nova doutrina, mas aos fariseus que viviam sob a Lei), estava, antes, repreendendo os fariseus, que viviam debaixo da lei e deveriam cumprí-la, mas subvertiam os valores, pois valorizavam o aspecto exterior dos mandamentos e esqueciam a finalidade dos mesmos: o amor e a misericórdia. Existem mais algumas menções no livro de Hebreus, mas exatamente quando o escritor se refere à aspectos da Velha Aliança. Como disse, no Novo Testamento, tudo que temos e somos deve ser usado para honra e glória de Deus. A viúva deu tudo que tinha (Mc 12:41-44), as pessoas vendiam o que tinham e, voluntariamente dividiam ente si (At 2:45). Paulo nos convida a uma oferta voluntária (II Co 9:7). “Porque dele, por ele, e para ele são todas as coisas” Rm 11:36
    Obs: Toda e qualquer oferta era sempre dirigida ao auxílio direto das pessoas necessitadas na igreja. Será essa hoje a função do dízimo e das ofertas? Que eu saiba, rádios, programs de tv, templos suntuosos, remessa de dinheiro para “sedes” etc. não têm essa finalidade….
    Abraços, e continue participando conosco!

    • Rômulo de Barros
      03/03/2010 às 09:28

      Existe um autor chamado Huberto Rohden, cujo pensamento aprecio em muitos aspectos, que afirmar severa e categoricamente – se me permite o exageiro: a lei do VT é concepção humana, influenciada pelo homem que a instituiu. O NT, a “nova aliança”, como bem disseste, é a lei divida em sua verdadeira expressão.

      Concordas com isso, meu douto amigo?

      • Duarte Henrique
        05/03/2010 às 00:27

        Apesar de não conhecer o autor, concordo com a idéia. Aliás, isso é um assunto, dentre muitos, que se algum dia fosse discutido de forma séria na igreja, com certeza deixaria muita gente escandalizada. Mas tudo bem, cada vez mais me convenço, e nem sei se isso é bom, de que o melhor que podemos fazer é deixar as pessoas com suas tradições. Busquemos conhecer a Deus como uma forma de melhorarmos nossas vidas. Mas parece que quando você quer ajudar outras pessoas acaba sempre sendo mal interpretado. Se for dá vontade de Deus, um dia elas se esclarecerão… não que eu já tenha alcançado, mas prossigo para o alvo…

        Abraços mestre!

        • Rômulo de Barros
          05/03/2010 às 09:23

          É, Mestre… Você tem razão, a fonte da renovação, da reforma, só virá com grandes movimentos. Dificil um LUTERO, ou um CALVINO hoje conseguir alguma coisa sozinho. Porque antes as pessoas eram reconhecidamente ignorantes, hojem pensam que sabem demais!

          Abraço e parabéns pelo post!

  9. Ewerton B. Nascimento
    06/03/2010 às 00:46

    Bem…
    Quanto os amados falam acima acerca da velha aliança, nos lembramos das maldições que a ela se aplica, porém ao analizarmos o propósito da nova aliança, ela não veio para destruir a primeira, mas para complementá-la. O propósito de Jesus em relação a lei, era justamente os , assim chamados, doutores da lei, que por acharem que sabiam demais acabavam por levar o povo de Deus a uma escravidão espiritual.
    Hoje embora tenhamos liberdade para adorar ao Senhor e liberdade de entregar a Ele o melhor que possuimos, não podemos esquecer dos estatutos do Senhor. Para que houvesse uma segunda aliança é porque algo na primeira não deu certo, mas de forma nenhuma podemos sair por aí afirmando que por as escrituras não tratar, no novo testamento, acerca dos dízimos, que não devemos contribuir. estamos debaixo da graça, mas temos uma resposabilidade com a igreja que frequentamos. A forma como é abordado este assunto, chega a me surpreender, pois quando O Senhor Jesus diz que “o meu povo erra por falta de conhecimento” ele quer dizer que além do conhecimento intelectual, devemos ter o espiritual, para entendermos qual o propósito espiritual de tudo aquilo o que é feito na igreja. Não é porque determinada denominação é corrompida que todo o povo está, o dízimo é um ato de fidelidade e compromisso para com os irmão de determinado seguimento.
    Quando determinada pessoa entrega o seu dízimo ele apresenta ao senhor como forma de agradecimento, sim, mas tambem como forma de compromisso com aquela congregação. No mais recomendo a alguns que se julgam fortes, que suportem as demais pessoas que aqui se colocam para discutir determinados assuntos, por que nunca saberemos mais que os outros, sempre havrá alguém que saiba mais do que nós.
    Deus abençoe a todos.

    • Duarte Henrique
      06/03/2010 às 01:47

      Grande irmão Ewerton,

      Como já disse anteriormente, repito: é um prazer para nós aqui do blog contar com sua ilustre contribuição! Muito obrigado por nos prestigiar.Você será sempre bem vindo aqui para participar de nossas discussões. Com relação ao assunto Ewerton, lhe faço o mesmo desafio que fiz a Sheyla: Me mostre uma passagem no Novo Testamento em que é determinado que devemos dar o dízimo. Você não vai achar. Sabe o porquê? porque ela não existe. As poucas que falam, estão sempre se reportando a Lei. Deus não é materialista, portanto, minha fidelidade a ele não precisa ser demonstrada pecuniariamente, mas sim com meu espírito, pois Deus é Espírito, e os verdadeiros adoradores o adoram, acima de tudo, com suas vidas.

      Abraços fraternos!

  10. Claudia
    12/03/2010 às 18:25

    graças à Deus por seu post!Eu por experiência qdo era pobre e dizimava todo santo mês vi pastores morando em ótimas casas,filhos na faculdade enqto muitos de nós e seus membros não conseguiamos progredir,qdo comecei a me liberar das “maldições” do dízimo obrigatório pois vivemos pela graça e Malaquias está no velho testamento,eu pude prosperar e hj eu posso ajudar aos irmãos,igreja,obras socias,amigos em apuros + familia com muito mais de 10 por cento,só achei triste um irmaõ ungido na obra de Deus que agora vai construir um templo suntuoso,isto é que me deixa triste,mas não posso julgar!Deus lhe abençoe!E se acontece algum aperto eu fico livre em poupar nas doações pois sei que logo virão tempos de prosperidade de novo e seguirei nas ofertas com coração feliz e livre de julgar que estão “usando” mal um dinheiro que eu poderia estar precisando.Deveriam sim ensinar os irmãos a pagar suas contas em dia,impostos e não terem o costume de pedirem emprestado ou compulsão de comprarem tudo o que veem.

  11. Maria Margarida Ferreira
    13/03/2010 às 14:41

    Irmã Cláudia, muita paz no seu coração. Explique se puder como é q vc dizimava e estava pobre e qd deixou de dizimar pode contribuir com mais de 10%? Desculpe a ignorância e ensine-me. Deus te abençoe

  12. sileide amaral
    13/03/2010 às 22:28

    amigo Duarte a troco de que este seu comentario? Desculpe a expressão, se vc não é dizimista deixa quem que ser. Enquanto ao vt a bíblia fala no nt: que Jesus não veio anular a lei mas sim cumpri-lá, isso que dizer que o vt não foi anulado e sim complementado.Amigo na biblia esta escrito: conhecereis a verdade e a verdade vos libertará, leia mas um pouco quem sabe vc não muda de opinião e ver as coisas como realmente são. Fica co Deus.

  13. Duarte Henrique
    14/03/2010 às 00:40

    Meus Caros Irmãos!

    Fico feliz em ver que o pessoal aqui está participando. Contudo, até agora, não obstante as críticas feitas a mim, ninguém me provou no Novo Testamento onde está escrito que eu deva dizimar. Irmãos, “Cada um dê segundo o que tem, e com alegria. Deus ama ao que dá com alegria” (II Co 9:7). Estou começando a achar que tem gente por aqui dando o dízimo só porque é obrigado… Afinal, nem mesmo a fundamentação bíblica para tanto conseguem oferecer.

    Abraços galera. Continuem participando.

    PS: Jesus cumpriu toda a Lei, exatamente para que não precisamos mais cumprí-la. Tudo que nos resta agora é amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos. Nisso se resume a Lei. (Mt 22:37-39).

  14. 15/03/2010 às 18:03

    Rapaz, estou surpreso com a repercussão do artigo… A duas semanas atrás eu pensei que não daria em nada. Fico pensando se isso tive lá no outro blog… Tu não ia sair de casa nunca mais ahahahaha

    Abraço a todos.

  15. Duarte Henrique
    15/03/2010 às 22:33

    Qualquer dia eu coloco no da mocidade… uhuhuhuhuhuhuh só se for pra ir direto pra cruz!

    Abraços!

    PS: Aqui eu me sinto mais à vontade. Mas na frente vou colocar mais um sobre política.

  16. HYLLEY
    17/03/2010 às 18:47

    amigo me desculpa +vc precisa c converte .QUE DEUS TE ELUMINE E TE GUARDE EM NOME DE JESUS.AHH UMA PERGUNTA……VC TA BEM COM DEUS?

  17. Fábio Barbosa
    23/03/2010 às 09:17

    Claramente quem escreveu o artigo é inteligente e tem o proposito de trazer confusão, talvez algum satanista ou coisa parecida.
    Dizimo é biblico sou dizimista e por isto extremamente abençoado.
    E se o autor é tão convicto que dizimo não é biblico, e é tão fiel defensor da interpretação correta e da pratica neo-testamentaria, com certeza ele deve praticar o que diz lá em Atos 2:44-45 “E todos que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum, e vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.”
    A realidade é uma só, é convertido entrega o dizimo e ponto, e quem não é inventa abobrinhas como este artigo!

    • Abraão
      23/03/2010 às 18:56

      Pr Fábio?

      Eu to começando a desconfiar que alguns membros da sua igreja andam visitando este blog e tá te gerando alguma confusão…

      Tá tendo queda na arrecadação da sua igreja?

      • 25/06/2013 às 00:29

        #tenso o clima ficou, bom, agora tudo é culpa do tinhoso né? muito fácil isso, assim, acho que quem é pastor (teoricamente) estudou teologia né? e visando isso deve ter alguma base histórica né? Em tempos onde as pessoas viviam na miséria no oriente, eram escravizadas, e deviam mais impostos do que tudo, quem tinha muito tinha que dividir com quem nada tinha, isso é fraternidade, “Amai o próximo como a ti mesmo” não é? CADÊ O CONTEXTO no teu argumento?

  18. Fábio Barbosa
    23/03/2010 às 09:31

    E a proposito quem diz que o dizimo é da lei tem um conhecimento biblico muito vago, pois lá em Genesis 14:20 diz que abraão já dizimava 2.000 anos antes de Cristo e 700 anos Antes da lei, é isto mesmo antes da lei ser estabelecida já existia o dizimo!

    • 23/03/2010 às 18:51

      Bom, que eu saiba Abraão dava o seu dízimo de forma voluntária!
      A interpretação correta, a partir do artigo do Duarte, é que na Lei virou obrigação… Ok?

      Taí mastigadinho para o pessoal que tem problemas com as letras fomando palavras e as palavras formando esse textículo.

      Fuisss

    • 25/06/2013 às 00:37

      PEEEEEEEE resposta errada, oitavo milênio antes de Cristo, tá sabendo legal!

  19. Duarte Henrique
    23/03/2010 às 16:40

    Caro Pr. Fábio,

    Graça e paz meu irmão. Gostaria de lhe dizer que eu, o autor do texto, definitivamente não sou satanista. Nasci no evangelho, sou filho de um pai pastor e de uma mãe teóloga. Desde cedo meu pai sempre me deu bons livros de teologia para ler. Isso ampliou meus horizontes, me fez ver coisas que outros cristãos mais “passivos” jamais enxergarão. Amo o cristianismo, mas lamento muito o que fizeram com ele em nosso país. Eu não disse em momento algum que a Lei criou o dízimo (inclusive no texto inicial eu mencionava o que você nos trouxe, porém o texto ia ficar muito longo). O que eu disse é que na Lei o dízimo era OBRIGATÓRIO. Eu entendo sua preocupação com o dízimo, você deve ter aprendido, como a maioria, que quem não dá dízimo é amaldiçoado (É uma pena: os japoneses não são dizimistas e estão entre os povos masis prósperos do mundo). Além do mais, é muito fácil desqualificar um argumento chamando a outra pessoa de satanista (um comportamento bem farasaico, afinal eles diziam que Jesus fazia o que fazia com o auxílio do Diabo). Por que você não dá uma base bíblica para o dízimo no Novo Testamento? Até agora só me criticaram, mas ninguém teve competência para mostrar o texto. Quanto ao texto de Atos dos Apóstolos, permita-me dizê-lo que se você pegasse o seu dízimo e fizesse aquilo que está descrito ali, estaria muito mais perto do cristianismo bíblico, do que entregando o dízimo na secretaria… Se eu faço ou não é uma coisa que fica entre mim e Deus, afinal uma mão não deve saber o que a outra faz.

    Abraços.

    PS: Aqui somos livres para pensar. Ninguém aqui é escravo de dogmas. Você é sempre bem-vindo para participar de nossas discussões.

    • 23/03/2010 às 18:48

      Duarte,

      Tu é um poço de paciência… O problema do povo é interpretação mesmo! Fazer o que né? O país não investe em educação… Agora com a inclusão digital que nós estamos descobrindo que o povo não sabe pensar!

      Vamos lá continuar com essa nossa tarefa de formiguinha… Quem sabe agente colhe algum fruto (o pessoal volta para as aulas de interpretação de texto e aprende a se comunicar lendo e escrevendo).

      Fuisss

    • Fábio Barbosa
      24/03/2010 às 13:44

      Prezado Duarte henrique,

      Graça é paz para vc também!
      Fora parte o meu comportamento farisaico e o seu satanico, proponho dar um outro tom nesta conversa, não quis ofender, mais reconheço que fui muito incisivo em algumas colocações, por isto me desculpe. Mas dentro do que realmente interessa que é a ideia proposta, foi colocado por você que não existem maldições para os crentes na nova aliança, concordo, mais existem condicionais, (se fiel… se andares… se buscardes…se baterdes…etc.)
      Na resposta enviada você colocou o japão como exemplo de prosperidade, mas ter dinheiro tão somente não é ter prosperidade, o japão é extremamente pobre espiritualmente, pois muitos deuses e tradiçoes antigas são venerados ao invés de Jesus Cristo, e qualquer pessoa ou nação com muito dinheiro, serão ricos mas não prosperos biblicamente falando.
      Como foi colocado, realmente Deus não precisa de dinheiro para fazer a obra, mas também, não precisa de igrejas, de pastores, de missionarios, Ele tão somente, mesmo sem precisar escolheu fazer da forma que faz, e tem um propósito nisto.
      Outro ponto é que você colocou que ninguém teve competencia para colocar um texto biblico que desse base bíblica para o dizimo no novo testamento, sendo que o ônus da prova é de quem levanta a questão, é você que deve colocar um texto que diga claramente que o cristão não precisa mais dizimar, o texto que foi usado de malaquias, não diz claramente, você pegou a questão da maldição, seguiu por esta linha, mas sinceramente a clareza que você cobra dos que não compartilham da sua opinião não foi apresentada ao colocar a mesma.
      E existe ainda um ponto, o dizimo não serve tão somente para enriquecimento ilicito de homens inescrupulosos, e você é prova viva disto, se seu é pastor toda sua formação, educação e sustento se deram porque um dia servos fieis dizimaram, enclusive os bons livros de teologia que teus pais te proporcionaram, vieram também dos dizimos, e por isto hoje você pode defender seus pontos de vista, pois um dia foi abençoado por Deus atraves dos dizimos e ofertas dos seu povo.

      Um Grande abraço!

    • Maffay Costa
      15/01/2013 às 22:44

      vc tem que se converter, leia o livro de joel seu ignorante,vc deve ser um daqueles que vivi da obra.Havia um pastor que pedia pra tesoureira anotar o seu dizimo e não dizimava, ele foi acometido de uma enfermidade e foi questionar a Deus no leito de um hospital,e de repente o anjo desceu, e mostrou a ele o livro de relatorio onde não constava o nome dele, então por que questionar a Deus sua enfermidade. Continui roubando a Deus e depois queira ir morar na gloria com o pai.

  20. Duarte Henrique
    24/03/2010 às 16:46

    Nobre Pr. Fábio,

    Agora sim você demonstrou maturidade para um debate: atacou a idéia, e não quem estava falando. No tocante ao Japão, utilizei-o como exemplo porque ele contradiz a teologia da prosperidade abertamente, concordo que isso se resuma a esfera material, mas a teologia da prosperidade é materialista. Meu pai é pastor, mas também é funcionário público. Não tenho nada contra pastores que recebem, o que eu falei no texto é algo que acontece, mas não é a regra. Quanto aos versículos versícluos que fundamentam a tese, já os citei, mas repito: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” II Co 9:7 Por que Paulo não diz que deveríamos dar o dízimo? Porque a contribuição no período da graça e voluntária, conforme Deus colocou em nosso coração. Falando acerca da oferta da viúva e dos ricos Jesus disse: “Porque todos aqueles deitaram para as ofertas de Deus do que lhes sobeja; mas esta, da sua pobreza, deitou todo o sustento que tinha”,Lc 21:4 ou seja, Deus não olha a quantidade, se 10% ou 20% etc. Ele olha a intenção do coração. Paulo também ensinou: “No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar”. I Co 16:2 Ora, o espírito do Novo Testamento é muito claro: ofertas são prioritariamente para ajudar aos outros, e não para construção de templos, aquisições de rádios e programas de tv. Tampouco devem ter uma quantia fixa, devem, isto sim, ser voluntárias e feitas com amor. Caro Pr. Fábio, reitero, me perdoe se em algum momento eu escandalizei o irmão. A única coisa que queremos aqui é fazer as pessoas pensarem.

    Abraços meu amigo. Fiquemos na paz.

  21. luiz
    27/03/2010 às 02:48

    Amados irmãos, um outro fator acerca do dízimo é o seguinte: Ninguém entregava dinheiro como dízimo aos sacerdotes e sim comida.

    Graça e paz

  22. Larissa Gama
    05/04/2010 às 18:59

    Gosto deste tipo de debate sobre questões cristãs, pois ajuda e muito a burscarmos a ver o que realmente tem na Palavra de Deus.
    Em questão de dízimo é comprovado historicamente que a Igreja Primitiva não vivia de Dízimo, mas exclusivamente de Ofertas, que eram direcionadas mais solidariamente, para ajudar os pobres entre os irmãos e para ajudar nas viajens missionárias. O que se vê, ao contrário, na Igreja Moderna, é uma inversão de finalidade no dinheiro que os fiéis depositam nas suas denominações: dinheiros mais gastos em entretenimento, instrumentos musicais, mega-templos e até na vida particular dos ministros.
    Uma das passagens que os Teólogos da Prosperidade usam para defender sua tese é 2 Coríntios 9. Porém, se atentamente observamos todo este capítulo, veremos que a caridade entre os irmãos e a finalidade evangelística eram prioridade dos Pais da Igreja, não a estrutura de templos ou coisa do tipo.
    É muito bom que a Igreja Reflita sobre este assunto.

  23. Daiane
    07/04/2010 às 15:30

    Olá amados, a paz do Senhor Jesus seja com todos.

    Tenho apenas um opinião quanto a tudo o que foi falado e comentado até o momento.
    Obrigatório ou não, devolvo e sempre devolverei o dízimo, e o faço de coração, com alegria e gratidão, crendo que com esta atitude ajudo a manter as portas da igreja que um dia me recebeu abertas,e assim outros possam conhecer a este Deus maravilhoso que conheço.

    Abraço a todos

  24. leizer
    12/04/2010 às 13:00

    A paz,sou um dizimista,mas nunca achei que fosse doutrina neo testamentaria.Admiro a coragem do irmaão pois é muito engracado a maior parte dos pastores divergem com relacão a varias doutrinas menos a do dizmo.

  25. ANDREA
    16/04/2010 às 08:56

    o reino de Deus n precisa de VOLUNTÁRIOS E SIM SERVOS, SE NO SEU CORAÇÃO DIANTE DE DEUS VC N É DIZIMISTA, então o peço que ore á Deus pq essas palavras são vento. a unica que fica e permanece para sempre é de Deus.

  26. Joao Batista
    16/04/2010 às 22:17

    Caro irmao Duarte, acredito que voce e uma das pessoas que Deus esta levantando nos ultimos dias para que toda verdade venha a tona. Sou bacharel em teologia e muito estudioso da Biblia, espero que Deus levante mais pessoas como voce e eu para que juntos possamos realizar a obra de Deus, sem que seja preciso explorar os humildes na fe. que Deus te abencoe.

  27. Clodinei Luiz de Souza
    18/04/2010 às 02:39

    Paz e Graça do Senhor Jesus irmão Duarte,

    Primeiramente PARABÉNS pelo artigo e pela coragem, concordo 100% com tudo que o amado ressaltou no mesmo. E aproveito para desafiar algum estudioso ou qualquer que se achar sábio a explicar este texto de
    Mateus 17:
    24 E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas?
    25 Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou dos alheios?
    26 Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estão livres os filhos.
    27 Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti.

    Vejo que tem muita coisa a ver com o assunto aqui discutido já que Jesus ensina a Pedro tomando o REI como exemplo. Eu particularmente prefiro ocupar o lugar o de FILHO e não de alheio.

    Um grande Abraço,

    E DEUS SEJA ETERNAMENTE LOUVADO E REVERENCIADO com Culto Racional e Sacrificios de Louvor Verdadeiro!

  28. 26/04/2010 às 19:37

    Olá..

    Interessante é que tenho observado que pessoas que publicam essas matérias, ou são desviados, ou estão no processo, se intitulam “independentes”, mas na verdade nunca tiveram compromissos com Cristo e Sua obra. O dízimo é antes de tudo uma questão de fé e gratidão, uma necessiade da igreja como organização.

    Eu dizimo porque reconheço a necessidade da minha igreja, a igreja primitiva talvez não precisasse disso, mas era primitiva, e nós não somos, e oferta voluntária nunca funcionou, as pessoas querem só receber, mas é mais fácil atacar as igrejas e os pastores.

    Funde um ministério e tente fazer a Obra com essas idéias, duvido que consiga, mas enquanto isso estude melhor as Escrituras, ore, entregue sua vida a Jesus.

    Deus tenha misericórdia, Jesus virá buscar sua noiva (os comprometidos com Cristo).

    • 25/06/2013 às 00:53

      ” e oferta voluntária nunca funcionou, as pessoas querem só receber, mas é mais fácil atacar as igrejas e os pastores.” quer dizer então que, como a oferta voluntária não funciona é necessário inventar a doutrina da obrigatoriedade para poder o templo se manter? que fé pequena a tua heim! Um bom lider fala a verdade, e crê que Deus suprirá as necessidades do seu ministério.

  29. Marcelo Dutra
    03/05/2010 às 13:23

    Querido irmão Duarte Henrique!
    Quando disse no próprio tema do seu texto, “O Dizimo naõ é bíblico”, “na minha opnião” acabou de anular os ensinamentos do velho testamento escritos em Malaquias 3.10! Mas só queria te fazer algumas perguntas! Nos comentários postados aqui, vejo que é a favor de dizimar 100% a Deus por tudo que ele tem feito por vc, e não só de 10%. Mas me responde? Será que você devolve 100% do que tem, sua vida, do seu tempo? ou seja, Voce devolve 100% de tudo o que Deus tem feito em sua vida? Você vive 24 horas para Deus?
    Puxa! se disser que sim, vou achar que não sou um Cristão de verdade..
    Abraços! Deus te abençoe!

  30. Duarte Henrique
    03/05/2010 às 17:13

    Meu amado irmão Marcelo, a paz de Deus!

    Na verdade irmão, a essência do texto é a mesma que o apóstolo Paulo quis transmitir quando disse: “quer comamos, quer bebamos, ou qualquer outra coisa que façamos, tudo seja para glória de Deus”. Você não deve achar que seu dinheiro só é usado na “obra de Deus” ou para glória de Deus quando é doado para determinada igreja ou denominação. Veja bem, um pai que gasta seu dinheiro com sua família num final de semana no parque, onde eles conversam, brincam, desenvolvem intimidade e comunhão em família,não está gastando seu dinheiro para honra e glória de Deus? Com certeza está! Uma ajuda que você dê para algum parente seu que esteja necessitando não é muito melhor do que dar seu “dízimo” na igreja e ignorar a sofrimento de alguém próximo seu?! Tudo que nós fazemos deve ser sempre visando a glória de Deus! O uso do meu carro, a maneira como gasto meu dinheiro, a hospitalidade que ofereço em minha casa, a ajuda financeira que sempre presto a quem necessite, isso é cristianismo! Entregar o dinheiro na tesouraria da sua denominação pode ser um ato meramente formal, sem nenhum valor ontológico. A questão é que sempre, sempre, devemos fazer tudo para glória de Deus, 100% do nosso ser pertence a ele!

    ABRAÇOS! Participe sempre conosco!

  31. MARISA
    04/05/2010 às 08:12

    EITA, JESUS TÁ VOLTANDO MESMO!!!!!!!!!!

    O POVO TÁ TUDO FICANDO DOIDO, ATÉ COM A PALAVRA DE DEUS QUEREM INOVAR….

    NÃO SE TIRA NEM UM TIL OU J DA BIBLIA, SE DIZIMO ESTÁ LÁ, TEMOS QUE DIZIMAR E PRONTO, SOU GRATA A DEUS, POIS TENHO SIDO PROVA VIVA DISTO, OS MEUS CELEIROS TEM SE FARTADO E DEUS TEM ALARGADO MINHAS FRONTEIRAS POR CAUSA DA MINHA OBEDIENCIA À ELE,PRA QUE MEXER NO QUE TÁ QUIETO, QUE MAL VAI FAZER TIRAR 10% E DAR NA IGREJA, NENHUM, É PRA DEUS PESSOAL!!!!! DEUSSSSS NÃO É PRA HOMEM!!!!

    • 25/06/2013 às 00:56

      Então você não come carne de porto nem frutos do mar, seguindo tua lógica né?

  32. 22/05/2010 às 01:57

    Bom na minha opnião esse cara nunca leu biblia, pois, esta bem claro que o dizimo foi executado antes da lei, durante a lei, a agora no tempo da graça.
    Querem referencia biblica, no novo testamento???

    OBSERVE NESSES DOIS VERSICULOS QUE É O PROPRIO SENHOR JESUS FALANDO:

    Mateus 23:23
    Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

    Lucas
    11:42
    Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.

  33. 22/05/2010 às 02:01

    GRAÇA E PAZ AMADOS!!!

    AMADOS, O DIZIMO FOI EXECUTADO ANTES DA LEI, DURANTE A LEI, E AGORA NA GRAÇA…
    LEIA COM MUITA ATENÇÃO TODOS OS TEXTOS, E O ESPIRITO SANTO TE DARA ENTENDIMENTO.

    MAS ANTES DE LER, ORE E PEÇA PARA DEUS TE DAR ENTENDIMENTO!!!

    OBSERVE NESSES DOIS PRIMEIROS VERSICULOS QUE É O PROPRIO SENHOR JESUS FALANDO:

    Mateus 23:23
    Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

    Lucas
    11:42
    Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.

    Lucas
    18:12
    Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

    Hebreus
    7:2
    A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;

    Hebreus 7:4
    Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.

    Hebreus 7:5
    E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.

    Hebreus 7:6
    Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas.

    Hebreus 7:8
    E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.

    Hebreus 7:9
    E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos.

  34. 22/05/2010 às 02:09

    O GRANDE PROBLEMA HOJE É QUE O POVO NAO QUER LER BIBLIA, AI APARECE ESSES MANÉ QUE TAMBEM NAO LE BIBLIA E NEM TEM TEMOR DE DEUS, E ENTAO MUITOS CRENTES IGNORANTES ACREDITAM NESSES MANÉS SEM CONHECIMENTO…

  35. 22/05/2010 às 02:20

    QUEM NAO DIZIMA É LADRAO, POIS, ESTA ROUBANDO A DEUS…

    MALAQUIAS 3

    8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.
    9 Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.
    10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
    11 E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.
    12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.

    Lucas
    11:42
    Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.

  36. 22/05/2010 às 02:21

    O LADRAO NAO TEM PARTE NO REINO DE DEUS…

  37. JOSE ELIAS DA SILVA ALMEIDA
    23/05/2010 às 00:37

    O dizimo é antes da lei e foi entregue como demonstração de gratidão. No velho testamento havia a preocupação dos Judeus com religião, expressada através de um formalismo e legalismo, erram o alvo de ser uma benção para o mundo como povo escolhido por Deus. Lá havia preocupação com entrega material de coisas, inclusive, nos contextos onde pessoas eram mutiladas por causa das coisas, ou seja, coisa valia mais que gente. No Novo Testamento Jesus não se ateve a bagatelas, que viesse a definir regras dizendo que você teria que dar isso ou aquilo. Ele deu o exemplo de como Deus ama as Pessoas, cumprindo a missão que tinha, não dando uma bagatela de 10% dizimo – coisa; Mas deu o que tinha de mais precioso, não apenas merreca de dinheiro, mas a própria vida. O dizimo e todo o viver com Deus é uma questão de fé. Como dizer que ama a DEUS, que ama a Jesus Cristo, e ser possessivo, ecentrico, egocentrico, materialista, etc. Jesus no novo testamento ensina que “Quem não tomar a sua Cruz e não vir após mim, não é digno de mim”. Portanto Deus quer a vida da pessoa. O resto é consequencia deste relacionamento.

  38. nazareno
    23/05/2010 às 01:53

    Concordo plenamente com todas as suas colocações, Duarte. E quanto ao irmão Luiz Fernando, existem duas igrejas grandiosas que não possuem dízimo: Congregação Cristâ e Igreja Cristã Maranata. Quem faz a obra é Deus e não os homens. Antes que me esqueça: a igreja atual deveria ser exatamente como descrita nos Atos dos Apóstolos, sem tirar um til. Abraços a todos.

  39. 25/05/2010 às 16:17

    Amen! Nem Cristo nem Os apóstolos pediram dízimos. Para ver que ensinavam os primeiros cristãos da igreja primitiva sobre os dízimos visita… http://www.aigrejaprimitiva.com/dicionario/DIZIMOS.html

  40. kemuell
    04/06/2010 às 15:35

    Olá amigo e irmão Duarte, graça e paz seja convosco.

    Confesso que cada vez mais que leio a respeito deste assunto tão mastigado em nossas igrejas e blogs de plantão; mais tenho convicção de que o homem procura desde sua queda no pecado o encontro da verdade que um dia perdeu.
    Quando lemos a bíblia de forma simples como ela é! Não precisamos de achismo para entende-la.
    Fico feliz com sua filosofia de pensamento, também há algumas semanas pensava desta forma, só que de forma exagerada, a ponto de nem 1% entregar na obra de Deus. Bom o que me faz lembrar é que passei 22 anos de minha vida colocando meu tempo no EDEN acreditando em minhas crencisses.
    Li a bíblia já diversas vezes e em todas vezes mais tinha convicção de minha “verdade”. Até quando o Espírito Santo fez algo maravilhoso por mim.
    Desde que o Homem pecou uma batalha no seu interior começou. O Homem desde a geração Adâmica (geração pura destinada a passar toda a sua vida eterna com o seu CRIADOR) busca se reintegrar novamente a ELE.
    Vemos como prova disto, os sacrifícios de animais, ofertas de ouro, prata, ferro, ofertas de mães, entregando seu filho ao Sacerdócio. Construções de luxuosos templos quase em puro ouro. Tudo isto é uma busca do homem em provar a seu CRIADOR seu total arrependimento.
    Mas os anos se passaram já chegamos a cerca de 6.000 anos nesta tentativa, e a quase 2011 anos atrás, tivemos uma resposta por parte dele a nossas suplicas.
    Ele se despiu de sua gloria para mostrar a nós pobres mortais o caminho.
    Hoje vivemos pela graça, Abraão entendia que deveria entregar a Deus no mínimo 10% de suas riquezas e sacrifícios. Deus em nenhum momento estipulou isto a ele, ele fazia porque sentia ser justo. O tempo passou e muitos tomarão isto como exemplo. O homem em seu subconsciente mostrava a Deus que sua avareza querer tudo a ponto de querer ser igual a ele poderia ser controlada. O tempo passou e isso tornou-se mandamento de seus lideres, Assim como os sacrifícios de animais.
    O Interessante é que neste tempo a exigência de Deus era mais apurada, só o sacerdote poderia levar a oferta, e se não fosse santa e verdadeira, coitado puxem a corda.
    Hoje no tempo da graça não vemos esta punição, mas vemos a reprovação de Deus em determinados sacrifícios.
    Não adianta eu entregar meus lábios a ELE, se meus olhos estão entregues aos meus desejos carnais.
    Não adianta eu entregar meus pés para ir até seu santuário, se minhas mãos estão sujas no pecado.
    Não adianta eu me ornar superficialmente, ter postura de crente, me comportar como crente, falar como crente, defender a Sam Doutrina, se por dentro o vaso está vazio sem nenhum conteúdo.
    Desde a geração adâmica, criou-se uma receita para se chegar a intimidade com DEUS, esta receita é: Deixe seu ego, e então tenha parte com ELE.
    Já pensou se a bíblia tivesse que mastigar seus assuntos? Se ela tivesse que falar de assuntos que não sejam profecias, no novo e no velho testamento?
    Isso deixa claro, ambos se completam, Jesus, veio para ensinar ao homem que sua oferta seja ela, de louvor, de oração, de ética tem que ser completa.
    O cristão quando entrega seus 10% R$ (fazendo o mesmo que Abrão) está entregando seu tudo. Isso se fizer de coração.
    Mas não adianta eu entregar meus 10% R$ com alegria, se acho que estou fazendo um favor.
    Também não adianta entregar e sentir preguiça em ir adorá-lo em seu santuário, ou pior achar que estou fazendo um favor a ELE e seu Sacerdote em ir. (Considerando que todos nós somos sacerdote).
    Ele não é obrigado a entregar seus 10% R$, assim como não é obrigado a sacrificar seu corpo a ELE. Mas caso ele queira novamente ter intimidade com Deus, ele deverá fazer isto. Os 10% que os sacerdotes ditam hoje, são os mesmo ditos no passado. 10% o Maximo que Abraão em seu ego fazia; só que fazia de coração. Hoje muitos falam que isto é o mínimo. Mas quem sabe Abraão também não pensava assim, mas não conseguia mudar. Mesmo assim Deus entendia seu coração e a oferta aceitava. Pois era pura na presença de Deus.
    Agora quanto ao que o Sacerdote faz com a oferta isto cabe a Deus. Já pensou se não vivemos no tempo da graça, muitos já teriam sido fuminado. Um dia a vergonha destes será exposta diante de todos.
    Quanto ao castigo de Deus se não entrego os 10%, ou os 20%. Vale o mesmo para pessoa que não o reconhece como seu SENHOR. Não tem parte com ELE não desfrutará de suas delicias. Pode até pensar que está tendo uma vida prospera, porem sua prosperidade está firmada em seu ego. Bem lá no fundo elas não tem uma alegria completa.
    Obrigado, espero ter contribuido.

  41. Duarte Henrique
    05/06/2010 às 08:59

    Grande Ir. Kemuell,

    Com certeza você contribuiu bastante com nosso blog, e particularmente acrescentou bastante para mim. É que, de um modo geral, o objetivo do texto foi questionar a relação existente entre matéria e espiritualidade. A questão, de um modo bem simples, pode ser colocada nos seguintes termos: Deus precisa de dinheiro para ser agradado? Sei que, aparentemente, e esta é a impressão de muita gente que comentou, passei a impressão de avareza, mesquinharia etc. Mas não é bem isso. Trata-se apenas de rebuscar conceitos perdidos. O dinheiro tem uma finalidade específica na história da igreja? Com certeza! Mas será que é a mesma de hoje em dia? Com certeza não! Eis o problema, houve uma deturpação. Concordo que isso seja fruto da queda humana, mas nós que temos a mente de Cristo devemos abrir nossos olhos e, se possível, o de nossos irmãos, muitas vezes oprimidos por um sistema de medo e repressão divina, muito pouco coerente com um Deus que chegou ao ponto de enviar seu único filho para morrer por nós, sem exigir absolutamente nada em troca.

    Valeu pela participação!

    Abraços!

  42. Alexandre
    06/06/2010 às 01:03

    Que a graça e a paz seja abundante sobre todos…

    Eu acho extremamente interessante as pessoas questionarem as doutrinas bíblicas e não. Mas creio na doutrina bíblica do dízimo, sendo esta assegurada nos dois testamentos. O antigo por sinal muito mais clara, no novo tem um texto que para mim da base segura e inquestionável para tal doutrina. Mateus 23:23 Jesus questiona a atitude dos fariseus e escribas, indagando a entrega do dízimo e falta de misecórdia, a justiça e principalmente a fé, o que é a base para o cristianismo. Vamos nos lembrar que sem fé é impossível agradar a Deus. Realmente não tem no novo testamente texto que nos assegura sobre a quantidade percentual do nosso ganho que deva ser devolvida, mas já que é assim aí vai uma pergunta: você entrega os 100%? Valeu pelo artigo, mesmo não crendo dessa maneira, como disse acho interessante pensarmos. Porém mais interessante pensarmos no que nos edifica.

  43. kemuell
    15/06/2010 às 17:03

    Grande Duarte, Paz querido!

    O que mais admiro no ser humano é sua arte em pensar.
    Amigo e irmão Duarte espero não ter sido rude em minhas palavras quanto ditas sobre avareza, em nenhum momento foi minha intenção chamá-lo de avarento, e mesmo porque não o ouvi assim. Quando falei de avareza falei de um modo geral. Bom uma pergunta foi feita e é meu dever respondê-la: Deus precisa de dinheiro para ser agradado? Será que nossos irmãos de outrora estavam errados em ofertar, ouro, prata… suas riquezas a Deus?
    Ofertas que muitas das vezes supera em valor o dinheiro de hoje em dia. Será que Deus precisava disto para ser agradado? A resposta é unânime. Não, mas o homem sim. O homem precisava e precisa disto, para mostrar a ELE que seu velho EU (ego) deixou. Que nova CRIATURA tornou-se e que reconhece que tudo é DELE e a ELE pertence. Antes a oferta era queimada, logo passou a ser entregue no santuário, santuário o qual criado pelo homem e não por DEUS, mas tarde DEUS reconhece esse santuário e passa a habitar nele. Logo vem Jesus, e mostra ao homem que existe um outro santuário em que DEUS pode habitar. Dentro de seu ser, para isto deveriam arrepender-se e reconhecê-lo como seu único e suficiente SAUVADOR.
    Mas, e a igreja ela deveria ser varrida? Já que era possível com a vinda de CRISTO, DEUS fazer morada no homem e fazê-lo uma nova CRIATURA?
    Uma outra pergunta me surgi: Será que DEUS precisa que para agradar a DEUS eu tenho que adorá-lo? A resposta é unânime. Não. Mas o homem sim. O Homem precisa disto para mostrar a ELE seu total arrependimento.
    Quando o homem pecou o SENHOR não disse: Adão Eva vocês estão arrependidos? Querem ter parte comigo, desfrutar das delicias que antes perderá? O SENHOR os expulsou, e estabeleceu uma punição. Que é a morte. Mas algo que não aconteceu com Satanás, mudou o coração de DEUS. O homem arrependeu-se! E isto moveu e comoveu o coração de DEUS. O Reconhecimento que a CRIATURA jamais poderá se iguala ao seu CRIADOR.
    Bom se eu continuar a tc não vou para mais, puxa como é bom falar de DEUS.

    Um abraço amigo Duarte. Depois volto para responder a outras perguntas, que com certeza irás fazer.
    Um grande abraço, fique na paz.

  44. kemuell
    15/06/2010 às 17:08

    Ops: Uma errata.

    Uma outra pergunta me surgi: Será que para agradar a DEUS eu tenho que adorá-lo?

    • Renildo
      17/03/2011 às 11:57

      Você quando adora a Deus esta dizendo a ele o quanto é grata por tudo que ele fez e continua fazendo em sua vida.
      Você agrada a Deus quando guarda os seus ensinamentos e põe em prática sem se importara em receber nada em troca, ame seu inimigo, perdoe seu agressor, ame o Senhor teu Deus de todo o seu coração e todo o seu entendimento e o seu próximo como assi mesmo.

  45. kemuell
    15/06/2010 às 17:10

    Ops: Uma errata.

    Querem ter parte comigo, desfrutar das delicias que antes perdera?

  46. maikel
    05/07/2010 às 21:18

    grande duarte, graça e paz meu irmão. Estou apreciando todas as explanações aqui colocadas, meu caro gostaria de lhe pedir sua ajuda/favor. Vc saberia me dizer ou tem algum estudo que revele quando a instituição do dízimo começou na igreja moderna ou onde começou? quem realmente começou com essa demanda de dez por cento e como isso veio se alastrando no meio cristão? o quero dizer seria mais ou menos houve alguma denominação que infundiu isso e alguns ramos dessa denominação que se originaram dela deram segmento a esse ensino? espero que eu tenha conseguido ser claro e objetivo…

    abraço e que Deus te abençoe meu irmão…

  47. Naty
    14/07/2010 às 12:19

    Meu querido, repreenda esse demônio da sua vida! Não faça confusão da palavra, leia Apocalipse 22 versículo 19 e se conserte!

  48. 29/07/2010 às 01:40

    Dividiu o sinédrio…

  49. Bruno Oliveira
    23/08/2010 às 09:17

    Bom, nao me venha dizer que o dizimo e’ fruto do VT pq o primeiro a dizimar foi Abraao e nem lei existia nesse tempo, ele tomou essa iniciativa e a bencao do Senhor nunca cessou de sobre a vida dele. Misericordia hein meu irmao, deixemos pra discutir isso na presenca de Deus qdo formos arrebatados (isso se vc crer nessa promessa tbem!), Ele tirara todas essas duvidas, em especial a que vc tem colocado na cabeca do povo de Deus…Muita cautela irmao!

  50. Miliane
    26/10/2010 às 15:11

    Graça e Paz!

    Conflitante isso, porém não quero entrar nesse conflito e sim fazer uma ressalva:

    Gente, ser contrário a uma idéia, a uma causa é normal…agora chamar uma pessoa( seja ela pastor, obreiro, missionário ou etc.) de endemoniado, suscitar dúvidas sobre a legalidade de fé dele…é inadimissível!!

    Esses são mesmo os servos de Jesus?

    Onde estão a mansidão e o bom temperamento?

    Não concordar com a idéia que ele evoca..tudo bem… isso é normal e valido, visto o meio de comunicação que estamos, agora saibam expressar – se melhor!

    Até por que em momento nenhum o texto disse para “não dizimarmos!” e sim para entendermos o que estamos fazendo!

    Gente ninguem vai pro inferno por não dar o dizimo e muito menos os espiritos imundos(roedores, migradores) irão inundar sua vida se você não der!

    Mais é licito o fazer…o fazer de bom coração, não fazendo uma devolução obrigatória, mas o fazendo por gratidão!

    Não irei citar nenhum texto bíblico pois meus amados já o fizeram acima…Porém reflitam no que estão fazendo, se estão dando o dizimo para “repreender o devorador” ou por pura e simples gratidão!

    Paz!

  51. roberto
    11/11/2010 às 23:50

    então devemos viver sobre ofertas não e voce se lembra oque aconteceu em atos pois se desfaziam de tudo que possuiam e entregavam para quem? então viver na lei ou melhor sobre aquilo que jesus falou penso que é muito dificil; entretanto se Jesus que era Deus na terra não pregou contra o dizimo pelo contrario mateus 23:23; mas tambem entendo a sua revolta, pois hoje virou um comercio e isso jesus condenou, mas um conselho meu irmão, não generalize pois voce pode tocar em santos do Senhor os quais jesus falou ai de quem o fizer, por isso entenda, talvez, ou melhor são poucos os que tem o dom de multiplicar pão e peixe talvez tenha eu não conheço, e para alimentar a multidão é presciso, por incrvel que pareça, do dinheiro; mas entendo que tem muitos fazendo o mal, mas esses são os farizeus dos tempos modernos mas não são todos, pois tem muitos sofrendo para fazer a obra por se recuzar a falar, ou melhor usar a palavra para arrancar dinheiro do povo,mas tenha cuidado amem. Deus te abençõe e te de muita sabedoria em tudo, valeu

  52. 18/11/2010 às 09:44

    Caro irmão em Cristo permita-me fazer uma pergunta; por quem veio a lei e por quem veio o dízimo? outra coisa,o Apóstulo Paulo diz aos Romanos: Mais graças a DEUS que, tendo sido servos do pecado, obedeceste de coração a forma de doutrina a que foste entregues(RM.6.17). As denominações diferem em suas doutrinas, portanto dízimo é assunto particular de cada denominação. Que DEUS te abençoe..

    • Duarte Henrique
      18/11/2010 às 13:21

      Grande Rogério,

      Na verdade o dízimo é um ensino não bíblico e, portanto, não é algo particular de cada denominação. Um erro já mais deve ser algo particularizado. Não tenho nada contre pessoas que ajudam sua denominação financeiramente. A única coisa da qual discordo categoricamente é a forma como a coisa é sistematizada. Ao invés da voluntariedade, estimula-se a obrigatoriedade, o que não é bom.

      Abração!

    • 24/11/2010 às 00:04

      Dízimos e Ofertas tem tudo a ver com FÉ, SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS, POIS É NECESSARIO QUE AQUELE QUE SE APROXIMA DE DEUS CREIA QUE ELE EXISTE E QUE É GALARDOADOR DOS QUE O BUSCAM. QUE DEUS TE ABENÇOE

  53. Adeilton Rufino
    13/01/2011 às 09:37

    è Galera, mais uma vez……sem comentários……mas repito, PELO MENOS NÃO DEVERIAM FAZER AS TAIS FICHAS DE DIZIMISTA, isso, para os líderes não passa de um mero modo de saber se “ainda estamos agradando”.

    PS: achei mais este blog, muito bom, e mais livre, talvez.

    Abração pro Dário e pro Duarte.

  54. Rafael
    21/02/2011 às 10:16

    concordo com o escritor do blog.
    O que eu tenho percebido é que muitos aqui tem o atacado grosseiramente,até mesmo alegando, ser o irmão, um participante de uma seita. Sendo que ele não está equivocado. Pelo contrário!
    Encontro equívocos claros de pessoas, que a longo, tem aceitado argumentos de outros e não tem feito um estudo sistemático e exegético da Palavra do Senhor,
    com mais precisão e profundidade, para que não caia em erros, e em muitos dos casos, alguns baseiam-se em versículos isolados e esquecessem-se do
    contexto, não somente do capítulo, mas de toda a Bíblia, o que ela ensina e o que ela esclarece em todo o seu contexto.
    Considerando isto, foco agora na questão do Dízimo, que realmente não é uma obrigação estabelecida aos cristãos como é para os Judeus.
    Porém se alguém quiser dar o Dízimo como gratidão e devoção a Deus faça, e com alegria. E Ele se agradará de você e de sua atitude!
    Porém, como cristãos, somos estimulados e ensinados a ofertar com disposição e alegria (II Co 9.7). Porém tem aqueles que dão o dízimo como obrigação
    ou ofertam do que sobra, sem alegria ou apenas de aparência (pois Deus conhece os corações e mentes) e por conta disso sofrem com a falta e escassez dentro de seu lar,
    e até mesmo com a miséria. Porém Devemos considerar que muitas das vezes privações, lutas, aflições e dificuldades não estão relacionadas com a falta de contribuição
    e sim com as características da vida de um Cristão genuino e no que faz conexão também com as palavras afirmativas do nosso Senhor, Mestre e Rei Jesus Cristo:
    _No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (Jo 16.33).
    Portanto aqueles entregam o dízimo baseando-se em Malaquias 3. 8,9,10, dando-o como uma obrigação, achando que não dá o dizimo está roubando a Deus,
    precisa ler melhor a bílbia e considerar todo o contexto, e ainda melhor conhecer a nova aliança estabelecida por Jesus Cristo, analisando profundamente o
    Novo Testamento e baseando-se nas atitudes da Igreja Primitiva.
    Eu tenho convicção do que falo e vivo, e sei que Deus tem me abençoado bastante, pois tenho compreendido o seu favor através de Jesus, o Seu Filho mui amado,
    e não estou mais debaixo da lei, mas na graça libertadora de Deus através de Seu Filho o meu advogado fiel. E isso é o suficiente!
    Agora observe! Muitos dão o dízimo para um “pastor” que não aplica em nada esse dinheiro, a não ser em si mesmo e em seus bens materiais
    (obs: não são todos os líderes que agem assim) e tal dizimista sabendo disto ainda afirma erroneamente: _Ora, eu dou o dízimo porém o que eles fazem com
    esse dinheiro, se errado ou não, é problema dele com Deus! Porém essa pessoa é participante do erro, desde o momento que ela sabe que está contribuindo
    para um “pastor” que não ajuda socialmente, não cuida das ovelhas as quais ele é responsável, e nem ajuda os pobres e necessitados.
    muitos estão dentro da própria igreja passando necessidade absurdas e não são ajudadas e favorecidos pelos seus próprios “irmãos”.
    Sendo que a essência do cristianismo é a seguinte: fraternidade, bondade, unidade, unanimidade, igualdade e coisas semelhantes a estas, pois a igreja é um corpo, e além disso, o Corpo de Cristo.
    A pessoa que paga o dízimo e sabe que seu irmão ou vizinho ao lado está passando por dificuldades, e ao invés de pegar essa quantia e ajudar o seu irmão ou
    algum necessitado (mesmo que não seja cristão) dando o dízimo a “casa do tesouro” (forma errada usada atualmente para casa do tesouro em Israel) e não o ajuda, está errada.
    Ou seja você quer verdaderiramentre está em dias com Deus, faça o seguinte: do que você tem, dê mais que 10% conforme suas possibilidades, doe alegrente,
    e contribua satisfatoriamente com o seu próximo e Deus se agradará de sua atitude, pois essa é uma atitude cristã!
    Gostaria de deixar claro para os que irão ler este texto o seguinte, eu não pertenço a seita alguma, sou um cristão, nasci em um lar evangélico e me congrego em uma denominação crsitã desde que nasci chamada: Assembléia de Deus. E tem muitas coisas que eu não concordo nos ensinamentos que hoje eu vejo nela, uma delas é esta questão do Dízimo ser pregado como obrigação para os fiéis.
    Eu deveria ser um alienado com relação ao dízimo, baseando-me nos ensinamentos que recebi desde a infância, porém Deus colocou no meu coração um desejo intenso para estudar a sua palavra e eu tenho descoberto coisas incríveis que eu ignorava só pelo fato de aceitar o que me falavam, ensinavam e pregavam. Por isso eu digo: leiam a Bíblia, estudem a Bílbia. Pesquisem!
    E vos digo: Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará! Assim como eu sou livre por Cristo!
    E tenho prazer em contribuir com o que posso e quero que Deus me desperte mais e mais para eu ajudar o próximo e dividir o que tenho com quem precisar conforme o que eu puder contribuir, não por obrigação ou por constrangimento mas com prazer pelo que Jesus fez por mim: Morreu e me salvou! Glória a Deus! Aleluia!
    Considerando uma coisa que eu gostaria de deixar claro: eu não saí da Assembléia de Deus, continuo onde eu aprendi muitas coisas boas e estou nela para ensinar a
    muitos e fazê-los compreender muitas coisas que estão erradas que precisam ser reparadas, concertadas e ajustadas, pois estamos lidando com almas e com a Santa e Sagrada Palavra de Deus e é preciso ser fiel ao que recebemos do Senhor!
    Amém!
    Desculpem o texto longo e alguns erros, que porventura, antes não observados, apareçam!

  55. Renildo
    17/03/2011 às 11:39

    Meu caro, eu não concordo com seu comentário sobre o dízimo, ele é obrigação sim de todo o cristão, a Bíblia diz que o mundo jáz do maligno então, ele esta reinando neste mundo porisso que precisamos cada dia nos achegar mais e mais a Deus.
    Quando entregamos o nosso dízimo estamos dizendo para Deus o quanto somos grato por Ele ter feito o sacrifício que fez dando o seu filho para morrer por nós de forma tão cruel e maldita e que queremos que Ele seja sempre o centro da nossa vida.
    Precisamos sustentar missionários que largaram suas familias, abdicaram de seus projetos pessoais e foram para o campo missionário levar apalavra de Deus para os que ainda não tiveram acesso a ela e que precisam desesperadamente de receber o conforto e o alento de Deus por meio de sua palavra, então me diga com sera possível manter essas vidas no campo missionário se não for através do DÍZIMO, meu caro, o próprio Deus sabe que se for por livre e espontânea vontade o homem mesmo depois de ter recebido de graça a salvação dada pelo sacrifício de Jesus na cruz em nada ele contribuiria para que a palavra chegue a outroas partes.
    O DÍZIMO é tão importante e certo que copiado ate pela igreja do diabo, temos vistos tantas marcas famosas com imblemas da NOVA ERA e declarando abertamente que um grande percentual de seus lucros são para financiar a causa deles.
    O que eu quero dizer e que devemos combater as pessoas que usam uma ordenança de Deus para proveito próprio e não combater a entrega do Dízimo como se fosse uma coisa ilegal. Devemos pregar o que esta em Mat. 23: 1-11, mostrar que são os fariseus e escribas que estão assentados na cadeira de Moises ensinandoa de maneira errada o Evangelho de Cristo.

    • Francisco
      26/11/2012 às 02:36

      O povo de Deus precisa aceitar verdadeiramente as bençãos da Graça e entender que Deus é amor e não obrigação. Abandonar todo os preceitos da lei e aí sim veremos paralíticos andarem, cegos enxergarem, mortos ressuscitarem e coisas maiores do que fez o Senhor, como Ele mesmo disse.
      Graça, mas muita Graça e paz a todos.

      • 30/11/2012 às 18:01

        Olá, Pessoal.

        Gosto de usar essa frase quando vou ministrar na igreja: ‘ Precisamos ser bíblicos ao afirmarmos algo, mas nem tudo que está na bíblia é bíblico para nós hoje como Igreja do Senhor Jesus’.

        Jesus disse que o homem erra quando NÃO CONHECE as ESCRITURAS nem o PODER de Deus (Mt 22:29).

        Os textos de Mateus 23:23 e Hebreus 7 não podem ser usados para justificar a coleta de dízimos na igreja. Já vi muita gente na Tv, rádio e internet (gente até de expressão nacional) usar esses textos de forma errada e destorcida para justificar algo que NÃO É DOUTRINA PARA A IGREJA NO TEMPO DA GRAÇA.

        Sobre os 2 únicos textos neotestamentários que CITAM o dízimo (Mt 23:23 e Hb 7) vai aí com amor e muita humildade a explicação simples e correta dos textos.

        1) Mateus 23:23

        Se vc começar a ler do versículo 1 em diante perceberá por pura interpretação básica de texto que O ASSUNTO DO VERSÍCULO não é ensino de dízimo, mas uma dura repreensão de Jesus nos fariseus (religiosos). Outra coisa importante é notar que a igreja nesse tempo em que foi dito isso pelo Senhor NÃO HAVIA NASCIDO. JESUS ESTÁ FALANDO PARA JUDEUS NO TEMPO DA LEI E NÃO PARA A IGREJA NA GRAÇA. Quando a repreensão chega no versículo 23 Ele diz que eles (Fariseus) deveriam dar o dízimo (obedecer a Lei ou a Palavra de Deus da época deles) sem esquecer as coisas maiores ou mais importantes da Lei que era a Fé, a Justiça e a Misericórdia.

        Isso é claramente mostrado no versículo 24…O mosquito, aqui neste contexto, representa as coisas menos significantes da lei, as quais eles coavam, ou seja, faziam questão de praticar. O camelo representa as coisas de maior importância, as quais eles engoliam, ou seja, deixavam passar despercebidas, sem serem observadas.

        Quero ressaltar ainda que Jesus citou a forma correta de se dizimar neste texto, ou seja, a Lei não pode ser mudada (Mt 5:18), o Dízimo que Deus ordenou somente aos levitas recolherem (Hb 7:5) é de atividade agro-pastoril (Cominho, Entro e Hortelã) E NUNCA DE DINHEIRO….Estão percebendo a manobra da Igreja moderna?

        Jesus estava ensinando nessa exortação que o cumprimento da lei deveria ser integral com fala Tg 2:10… Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos. Jesus chamou de HIPÓCRITAS os que praticam só o que interessa da Palavra. Muitos líderes que querem seguir as regras da Lei deveriam ler esse versículo e se arrepender de ensinar a Palavra de forma errada.

        2) Hebreus 7

        A explicação do autor de Hebreus aqui (contexto) é a respeito da superioridade do sacerdócio de Melquisedeque sobre o obsoleto sacerdócio de Arão. O texto nada tem ver com a prática ou ensino de dízimo para a igreja…Quem lê entenda!

        A questão aqui é o fato de que, com a morte e Ressurreição de Cristo, o sacerdócio deixava de ser pelos sacerdotes levitas, e passava a ser exercido por Cristo, nos céus, segundo a ordem de Melquisedeque.

        O problema está no momento em que se questiona com que autoridade foi feita a mudança de sacerdócio, se somente os filhos de levi, poderiam exercer o sacerdócio… como poderia “Este” Cristo, ser o único e exclusivo sacerdote, nos céus, se nem ao menos pertencia à tribo de Levi? Nós sabemos que o Cristo veio da tribo de Judá (Hb 7:13-14). Como poderia este, ser sacerdote na presença de Deus, segundo uma ordem sacerdotal (ordem de Melquisedeque), a qual “não possui” nenhuma relevância ou tradição para o povo de Israel?

        A resposta para o questionamento está na superioridade de Cristo sobre todas as coisas. Na questão do sacerdócio, o autor nos mostra como que Melquisedeque é, em muito, superior a Abraão e, conseqüentemente, superior a Levi. E para provar isso, o autor apresenta a sobre-excelência de Melquisedeque sobre Abraão e Levi, tomando por argumento o episódio narrado em Gênesis 14, ocasião em que Abraão paga o dízimo a Melquisedeque…nada tendo a ver aqui com ensino de dízimo à igreja!!!

        Quando Abraão voltava da vitória contra os quatro reis, Melquesedeque veio-lhe ao encontro com pão e vinho. Abraão, vendo que a sua conquista sobre os reis era devido à intercessão de Melquisedeque, deu-lhe o dízimo de tudo que conquistou; Melquisedeque, por sua vez, o abençou.

        Neste ponto, o autor pergunta: Quem é maior: o que abençoa ou o que é abençoado? “ Evidentemente, é fora de qualquer dúvida que o inferior (Abraão) é abençoado pelo superior (Melquisedeque) ” (Hb7:7). E se Abraão deu o dízimo a Melquisedeque, então, Levi, o que recebe ordem de recolher, de acordo com a lei, os dízimos do povo, também pagou o dízimo a Melquisedeque. Pois, quando Abraão pagou o dízimo a Melquisedeque, Levi, semelhantemente o fez, na pessoa de Abraão (Hb 7:5, 9-10). Neste caso, se Levi possuía relevância porque recolhia para si o dízimo de todo o povo, então, Melquisedeque é superior a ele, pois dele recebeu o dízimo.

        Na da aqui fala de ensino de dízimo a igreja, apenas é citado o acontecido com o dízimo de Abraão e a sobre-excelência do sacerdócio de Melquesedeque sobre Levi.

        Isso prova que, antes de existir o sacerdócio levita, orgulho dos Judeus, já existia uma linhagem sacerdotal, superior, de acordo com a ordem de Melquisedeque (Hb 7:18,19).

        Bem, espero ter ajudado a esclarecer os únicos textos do novo testamento que CITAM o dízimo e são mal explicados e distorcidos por muitos.

        Há muita coisa a se falar sobre os dízimos e as Finanças na Nova Aliança.
        Estou a disposição para compartilhar com os interessados à luz das escrituras o assunto. Não sei tudo, mas estudei muito com o Espírito Santo e sei refutar todos os argumentos que são usados nas igrejas para se tirar dízimos do povo.

        Tenho uma sala de conferência online sem bandeira denominacional com 50 lugares. Sugiro, a quem possa interessar, uma conferência online a ser marcado para esclarecermos às dúvidas.

        Que a Graça e a Paz do Senhor Jesus vos sejam multiplicas em vossas vidas.

        Shalom a todos…

  56. FABIO
    06/05/2011 às 16:09

    Bem amigo, a sua colocação tem coerência, como voçê bem escreveu no novo testamento, assim como na Igreja primitiva teríamos que depositar tudo nos pés dos apóstolos (ou seja, dar tudo e não só 10%). Lembrando que o Senhor Jesus não veio para acabar com a lei e sim cumpri-la, somos livres da lei do pecado e da condenação, e não das obrigações para com Deus. Se for assim, rasguem o antigo testamento e não usem mas nenhuma passagem. Sou dizimista e sou abençoado (não quero roubar a Deus), somos Israel espiritual de Deus; e ser dizimista é benção, porque Deus proveu o sustento, o problema é quando não posso dizimar (quando estou desempregado).
    Então vamos parar de hipocrisia e vamos se preocupar em ganhar almas para o reino dos céus. Enquanto vocês estão preocupados em debater sobre dizimo milhões de almas estão indo pro inferno.
    Fiquem na Paz do Senhor Jesus Cristo.

  57. alexia bonetti
    10/05/2011 às 21:18

    Paz seja convosco!
    Então por que meu querido, quando não damos dízimo aqui em casa, o devorador vem
    e rouba tudo, e quando damos, o dinheiro simplesmente aparece? O dízimo nada mais
    é do que a devolução do daquilo que Deus nos dá, porque o Espírito Santo iria
    me tocar várias e várias vezes de dar o dízimo, de não esquecê-lo em casa,
    se isso não fosse verdade. O dizimo tem que ser dado e não nos baseamos somente
    na Bíblia para tirarmos nossas conclusões, mas sim nos milagres financeiros que
    Deus faz em nossas vidas, e no que o Ele nos diz através do Espírito Santo dele.
    Deus te abençoe!

  58. Adeilton Rufino
    10/05/2011 às 23:17

    Olá Alexia, muito interessante seu coment….mas preciso dizer que eu tbm sou um exemplo de milagre financeiro, estou sobrevivendo há quase 2 anos com R$ 300,00 ao mês (este início de ano ainda não tive nem isso), e confesso que quando recebo, eu utilizo 10% do que recebo pra adorar a Deus, mas raramente tenho entregado isto em algum templo, mas tenho ido pessoalmente abençoar necessitados, creio que a ideia do texto é mais de despertar ao ofertante e abrir sua mente quanto às mais variadas formas de fazê-lo(não apenas o texto mas tbm os comentários).
    Fique na paz, mas saiba, se o seu Deus é o mesmo que o meu ele não depende do teu dinheiro, nem tão pouco deixa de te abençoar porquê vc por ventura deixou de dat míseros 10% em um templo. ACREDITE A OBRA DE DEUS NÃO SENTE FALTA DE DINHEIRO, O QUE TEM FALTADO MESMO É ADORADORES VERDADEIROS!!
    Geral fica na paz aí!!

  59. Felipe
    19/05/2011 às 22:59

    Duarte, você falou que nao havia no novo testamento passagens a respeito do Dízimo, mas foram citadas pelos irmão acima inúmeras passagens!

    Mateus 23:23
    Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.
    Lucas
    11:42
    Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.
    Lucas
    18:12
    Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
    Hebreus
    7:2
    A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;
    Hebreus 7:4
    Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.
    Hebreus 7:5
    E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.
    Hebreus 7:6
    Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas.
    Hebreus 7:8
    E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.
    Hebreus 7:9
    E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos.

    O que acha sobre elas? Preciso aprender mais sobre o tema!

    grato.

    • Duarte Henrique
      20/05/2011 às 01:08

      Caro Felipe,

      Ter o desejo de aprender e saber mais é o primeiro passo para se libertar da ignorância. Você está no caminho certo. Quanto a mim, não tenho a menor pretensão de dogmatizar a cabeça de ninguém, tampouco avocar a certeza de todo saber humano. Contudo, não posso deixar de, ao menos, colocar algumas coisas que me parecem claras. Veja bem, todas as passagens do Novo Testamento que se referem ao dízimo fazem menção direta a alguma prática ou acontecimento do Velho Testamento. Por exemplo, as passagens do evangelho são ditas num contexto em que Jesus estava falando com os fariseus (pessoas que cumpriam a Lei!). Portanto, o que Jesus estava dizendo é que ele cumpriam certos aspectos da Lei (dízmos, ofertas, jejum etc.), mas se esqueciam do principal, quer dizer, serem pessoas mais misericordiosas e amorosas. Aliás, o próprio Jesus diz que toda Lei e os profetas se resumem no amor (Mt 22.40). Portanto, daí não podemos, definitivamente, inferir que Jesus estivesse mandando dar o dízimo. Pelo contrário, ele veio cumprir e abolir posteriormente o sistema no qual o dízimo era exigido. Quanto as passagens no livro de Hebreus (veja que no contexto de todo o Novo Testamento são realmente exíguas) o escritor faz menção ao funcionamento da velha aliança. mencioando fatos históricos, que sequer são o foco principal dos textos. O essencial no livro de Hebreus (leia você mesmo e chegue à sua conclusão) é o unúncio exatamente de uma nova aliança, não mais presa a ritos e dogmas, mas fundada, sobretudo, no amor e na verdade.

      Espero que Deus, em Cristo, ilumine cada vez mais nossas mentes.
      Abração!

  60. Felipe
    20/05/2011 às 15:19

    Muito obrigado amigo, pode ter certeza que me ajudou bastante!

    bencção d+ seu blog!

    grande abraco! felipe

  61. Carmem
    11/09/2011 às 01:57

    Que bom ter encontrado esse espaço onde aqui temos liberdade para colocarmos nossas idéias, entendimento, e convicção. Tenho passado por grande luta depois da revelação que Deus me deu em relação a lei e a Graça e digo a todos que foi muito difícil aceitar isso pois tendo nascido em um lar religioso evangélico e tendo aprendido que as bençãos não me alcançariam se não fizesse tudo o que o sistema ordenava. Louvo a Deus por ter sido liberta da escravidão da lei e hoje posso dizer que me sinto verdadeiramente livre para adorar ao meu Senhor e ajudar sempre aos menos favorecidos . Que Deus abençoe e e continue levantando pessoas que lutem pelo verdadeiro evangelho. Paz!!!

  62. José Benedito
    03/10/2011 às 12:53

    Vou Resumir:

    Quem pertence ao Sacerdócio Lévitico devem continuar a prática do Dízimos sendo imitadiores dos farizeus. Hebreus 7:1-18.

    Quem pertence ao Sacerdócio de Jesus o Cristo não participa da prática dos Dízimos ou qualquer outro mandamento da Lei.”Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.” (Gálatas 5 : 4)

    A grande maioria dar os dízimos por torpe ganância, querendo receber mais ou como medo perder o que ja conquistou.

  63. 04/03/2012 às 12:11

    Olá, a paz!

    Em face do artigo citado no blog, gostaria de convidar o(s) amigo(s) a ler um TCC acadêmico/teológico sobre o “dízimo” que está postado no site [ http://www.reformaja.org ] no link “arquivos”: A sombra do Templo no Dízimo e na Igreja.

    Também acreditamos que o material produzido faça parte do vosso ambiente de estudo e análise. Por esta razão, leia a pesquisa até o fim se for possível, pois o desenvolvimento do texto é realmente “desafiador”.

    Um abraço!

  64. 29/05/2012 às 09:12

    EU ACHO QUE VC SE EQUIVOCOU MEU AMIGO EM DIZRER QUE A OBRA DO SENHOR NAO PRECISA DE DINHEIRO, POIS HOJE TUDO QUE VC FOR FAZER PRECISA DE DINHEIRO, MAS NAO INVALIDANDO O PODER DE DEUS, POIS AQUILO QUE TEMOS QUE FAZER DEUS NAO FARA POR NOS, E NAO ACREDITO NO DIZIMO COMO OBRIGAÇAO MAS COMO LOUVOR, ADORAÇAO, GRATIDAO, AO MEU DEUS ,TUDO VEM DELE E TUDO O QUE ELE MIM DA EU DEVOLVO O DIZIMO, EM FORMA DE GRATIDAO.!!!!!!

    • ricardo
      24/12/2013 às 21:35

      DEUS é GRATO POR TUDO;;;DINHEIRO NÃO 2 PARA DEUS E SIM PARA O HOMEM. PARA DEUS 2 VC AMAR O SEU IRMÃO…AJUDAR A TODOS;;E ISSO NUNCA FAZEMOS

  65. 01/09/2012 às 13:04

    Bom dia a todos!

    AINDA QUE NÃO CONCORDEMOS EM ALGUNS ASSUNTOS COMO DÍZIMOS, USOS E COSTUMES E ETC… SOMOS CHAMADOS A ANDAR NO AMOR. SOMOS CORPO DE CRISTO. SOMOS IRMÃOS EM CRISTO. SOMOS IGREJA DO DEUS VIVO. SOMOS PEDRAS PRECIOSAS NA CONSTRUÇÃO DE UM EDIFÍCIO ESPIRITUAL. SOMOS NOVA CRIAÇÃO EM CRISTO JESUS. NEM SEMPRE IREMOS CONCORDAR EM TUDO. MAS VAMOS LÁ!

    Eu, particularmente não conheço nenhum texto do Novo Testamento que fale sobre a obrigatoriedade do dízimo.

    Jesus Quando falou sobre o dízimo em determinado texto ainda se encontrava debaixo da velha aliança que era sombra das coisas que haviam de vir.

    A Nova Aliança só passou a vigorar quando Jesus morreu, ressuscitou e apresentou o seu sangue diante do tabernáculo não feito por mãos humanas, no céu diante de Deus Pai.

    Daí surgiu a igreja na descida do Espírito Santo no dia de pentecostes.

    Daí prá cá não vejo nenhuma menção sobre o dízimo e sim da liberalidade em ofertar conforme está proposto no coração.

    Mas não devemos confundir liberdade com libertinagem e bem como para tirar proveito da carne.

    É necessário andar no Espírito para compreender as coisas espirituais. Quando andamos no Espírito, nos enchemos continuamente do Espírito conforme somos orientados por Deus, especificamente em Efésios 5.18-20, nos tornamos liberais e passamos a dar “ofertar” mais do que 10%.

    Ás vezes vou ministrar em alguma denominação, não recebo oferta. Eu oferto ao ministério, oferto na vida do Pastor que me convidou ou na vida de alguma pessoa que o Espírito Santo tocar no meu coração. E na maioria das vezes com a melhor nota que está no meu bolso ou toda a quantia que está na minha carteira.

    Já experimentei não somente uma vez, mas várias vezes, ofertando determinada quantia e no final do culto alguém veio e ofertou na minha vida a mesma quantia ou até mesmo o dobro. Quando eu falo da melhor nota é quando tenho 10, 20, 50 ou 100 reais no bolso e faço questão de ofertar os 100 ou até mesmo tudo o que tenho no bolso. E isto não se aplica somente ao pastor da igreja. Mas também tenho ofertado na vida dos irmãos e ensinado a serem generosos uns para com os outros.

    Não sou a favor do “dar para receber” e sim dar “conforme o Espírito Santo propor no meu coração”

    Oferto na minha igreja local, oferto na vida de membros da igreja local, oferto na vida da minha mãe, honrando-a, oferto na vida daquele que o Espírito me orientar. E às vezes se somar vai mais além dos 10%, 20%, 30%… Existem pessoas que vivem dos 10% e ofertam 90% e são extremamente prósperas!

    Os dons ministeriais: Apóstolo, profeta, evangelistas, pastores e mestres NÃO ACABARAM.

    Os dons do Espírito Santo: Palavra de Sabedoria, palavra de conhecimento, dons de curar, dom da fé, operação de maravilhas, discernimento de espíritos, profecia, variedade de línguas e interpretação das línguas, NÃO ESTÃO EXTINTOS!

    Os dons de Socorros, governos IDEM!

    Uma das operações do Espírito Santo na vida de alguns irmãos (membros) do Corpo de Cristo sobre a terra é SOCORROS.

    São pessoas com uma habilidade sobrenatural para adquirir dinheiro e que derramam com liberalidade os recursos que Deus propôs em seus corações para cobrirem eventos de evangelismo em massas, prédios, creches, trabalhos na mídia, rádio, televisão, OBRAS SOCIAIS, socorro aos irmãos e etc…

    Para isto, é necessário a Igreja do Senhor parar com todo ativismo e entrar para o seu quarto e passar horas ali se derramando no Espírito, adorando, jejuando, meditando na palavra, orando horas em outras línguas (que é uma linguagem sobrenatural de oração que recebemos quando somos batizados no Espírito Santo).

    Quando falo de passar tempos a sós com Deus, eu falo de passar pelo menos no mínimo umas 05h (cinco horas) em sua presença, bebendo da sua unção, da sua presença e recebendo do seu poder.

    Antes que você fale: Eu trabalho, tenho esposa e dois filhos e tenho um ministério para administrar.

    Simplesmente não consigo passar um dia sem experimentar da unção e da presença de Deus, inclusive no meu trabalho como policial militar, tenho ministrado e visto pessoas sendo tocadas pela palavra, pelo poder de Deus e sendo transformadas.

    OLHA: Quase não falo sobre ofertas na igreja local e a igreja não tem dívida nenhuma!

    Temos tudo pago!

    Os irmãos têm andado cheios do Espírito Santo e movidos a ofertarem sem pressão, sem obrigatoriedade, MAS PELO ESPÍRITO, EM AMOR, ALEGRIA E COM LIBERALIDADE. Muitas vezes acima dos 10%.

    TODOS OS QUE SÃO GUIADOS PELO ESPÍRITO DE DEUS, são filhos de Deus!

    Agora, para ouvir a voz do Espírito Santo em relação ao dízimo, ofertas e etc, é necessário passar tempos à sós com ELE.

    A palavra de Deus diz que nós temos a unção do santo e a unção é permanente em nós e nos ensina à respeito de todas as coisas – 1 Jo 2.20, 27

    Uma das chaves para o andar no Espírito é a prática da oração em línguas, por horas e horas na presença de Deus.

    Outra chave é adoração pessoal, onde Deus tem me levado alguns meses atrás a adorá-lo por um período das 06h00 ao meio-dia, durante uns quarenta dias. O Senhor me visitou por quatro vezes.

    Outra chave espiritual é a meditação na palavra. você pega cada livro da bíblia começando pelos menores que tem somente um capítulo e deixa entrar dentro de você pelo menos umas 50 vezes. Isto feito e sendo regado por muita oração em línguas abrirá a palavra no seu espírito. Daí você estará tomando banhos de revelação da Palavra. Será de Espírito para espírito e não do Espírito para a nossa mente. Será do Espírito Santo diretamente ao nosso espírito, nascido de novo, recriado que é capaz de compreender as coisas espirituais.

    Mais voltando para o assunto do dízimo:

    REPITO: NÃO CONHEÇO UM TEXTO DO NOVO TESTAMENTO, ESPECIFICAMENTE ENTRE O LIVRO DE ATOS DOS APÓSTOLO E DAS EPÍSTOLAS QUE FALAM SOBRE A OBRIGATORIEDADE DO DÍZIMO.

    OS QUATRO EVANGELHOS ESTÃO NO CONTEXTO DA VELHA ALIANÇA, JÁ QUE JESUS AINDA NÃO HAVIA SIDO MORTO E SE APRESENTADO DIANTE DE DEUS COM O SEU SANGUE – O SANGUE DA NOVA ALIANÇA.

    NO MAIS MEUS IRMÃOS, FALO NUM TOM DE AMOR PARA COM TODOS E QUE O ESPÍRITO SANTO POSSA NOS ILUMINAR, ENSINAR A ANDAR NO AMOR DE DEUS MESMO NÃO CONCORDANDO UNS COM OS OUTROS EM ALGUNS ASSUNTOS.

    REPITO:

    AINDA QUE NÃO CONCORDEMOS EM ALGUNS ASSUNTOS COMO DÍZIMOS, USOS E COSTUMES E ETC… SOMOS CHAMADOS A ANDAR NO AMOR. SOMOS CORPO DE CRISTO. SOMOS IRMÃOS EM CRISTO. SOMOS IGREJA DO DEUS VIVO. SOMOS PEDRAS PRECIOSAS NA CONSTRUÇÃO DE UM EDIFÍCIO ESPIRITUAL. SOMOS NOVA CRIAÇÃO EM CRISTO JESUS!

    NÃO OFENDA O SEU IRMÃO… AME-O!

    ABRAÇOS!

    • Adeilton Rufino da Silva
      01/09/2012 às 18:44

      Caso alguém tenha dúvida sobre dízimo: Hebreus 7. Pra entender, basta saber interpretar textos de acordo com a língua em q a Bíblia q vc lerá está escrita. “Dízimo, uma forma OBRIGADA de louvar a Deus”?

    • ricardo
      24/12/2013 às 21:34

      esclarecedor

  66. Deborah
    15/02/2013 às 14:52

    Quando devolvemos o dízimo, estamos adorando a Deus, assim como Abrâao, nosso pai na fé fez. O dízimo é citado no novo testamento. Para devolver o dízimo é preciso ter fé.

  67. JOSE CICERO GONCALVES DA SILVA
    18/02/2013 às 09:43

    Mais uma vez as Igrejas Neopentecostais abrem esse para em nome de Deus, como fizera a Igreja romana, matando e saqueando os Cristão, hoje impondo maldições e devoradores sobre seus sócios-cristãos que contribuiem para o regozijo de pastores e líderes religiosos que enricam fazendo obras de homem e não obras de Deus “Ageu: …A Glória da segunda casa será maior que a primeira” .A glória e não a suntuosidade de edifícios e a construção do verdadeiro templo de Deus “O homem” Deus em Cristo Jesus nos revala a busca pela salvação e não pelo enriquecimento ilícito, pela prática de amor e não pela escravidão, pois pela GRAÇA FOMOS SALVOS livres de TODA MALDIÇÃO. Pois sobre a cruz a levou e não nos obriga a fazer o que diz a Lei e sim a praticar a obra de amor iniciada por Cristo. Dar o teu melhor a Deus na sua obra. e Não tentes comprar a Deus com o “teu dinheiro”. O governo não quer o brasileiro inteligente para não cobrar os seus direitos, da mesma forma que os líderes religiosos não ensinam a lei como a deve ser e sim como fazer para ter mais dinheiro, enganando as pessoas com templos e não ensinando a verdadeira doutrina. o Negócio é fazer cargos para a familia, o papagaia, e todo mundo da minha casa e os resto a igreja é quem paga. Uma pergunta: SE ELES FOSSEM COTADDOS A RECEBER SÓ UM SALÁRIO MÍNIMO SERÁ QUE QUERIAM TOMAR CONTA DAS OVELHAS DO PASTOR ATÉ A SUA VINDA?

    • ricardo
      24/12/2013 às 21:32

      nunca pastor quer poder … assim como o vaticano!

  68. Sam
    17/09/2013 às 23:33

    Só uma coisa coisa quero colocar: Por qual motivo todos os que argumentam a favor do dízimo ligam-o a prosperidade: Ex.” ai… é mentira eu só comecei a prosperar financeiramente quando comecei a dar o dízimo…

    Por algum acaso Deus disse que daria prosperidade financeira a quem desse dez por cento ou a Glória eterna nos céus?!
    Quem ofereceu dinheiro, poder, ”glória” e coisas desse gênero, que eu me lembre, foi satanás quando tentou Jesus!

    Deus abençoe a todos!!!!

  69. ricardo
    24/12/2013 às 21:31

    quero ver quando o apocalipse vier….quero ver se carro blindado vai salvar, casas altas e caras. .ternos italianos..

  70. João
    30/12/2013 às 10:43

    Graça e Paz da parte de Deus nosso Pai e da de Cristo Jesus, nosso Senhor.
    Antigamente os sacerdotes moravam no templo, que tinha como serventia não só oração, mas também abrigar e/ou cuidar de viúvas, órfãos e estrangeiros. Aí sim faz sentido dizimar. Além de que dízimo não é dado só em dinheiro, mas também em alimento. Procurei na bíblia e ainda não consegui encontrar uma parte que diz que Jesus dizimou mas foi fácil encontrar passagens em que ele ajudou quem precisava com suas palavras, com carinho, com comida, curando e fazendo milagres. Creio que como cristãos devemos tentar seguir os exemplos de Cristo. Ao invés de deixar o dinheiro no templo, vista Jesus quando ele tiver frio e der de comer a Ele quando Ele tiver fome.

  71. marco antonio
    06/01/2014 às 18:00

    Eu gosto de dizimar ! Entendo dentro da palavra que estamos no tempo da graça sem maldição. Agora querer dizimar para não ser maldido é complicado porque a propria biblia diz o caminho das benção. Deut 28 diz sobre a bençao e maldição salmo 1 fala da arvore plantanda juntos a ribeiro o que vai garantir suas bencãos são sua vida com Deus. Eu mim lembro muito bem da escola de profetas quando naamã foi curado ele ofereceu para Eliseu muito ouro camelos efim muito tesouro, Ele tinha um argumento para aceitar aquela fortuna tinha uma escola de profetas tinha as mulheres e os filhos do profetas, mais não quis um centavo que exemplo para os dias de hoje o que falar de Paulo morreu pobre.Vou continuar
    dizimando não com o proposito de ser abençoãdo porque em Cristo somos mais de que abençoãdos, mais pela obra e pelas almas gastamos tanto dinheiro com coisas sem valor,vestimos tanta roupa de marca que custam uma nota nossos perfumes são caros, penso que o dizmo tenha essa funçaõ de amor ao proximo bjs

  72. MARI
    19/01/2014 às 08:10

    INFELIZMENTE EU FICO TRISTE POR VOCÊ NÃO TER LIDO A BÍBLIA DIREITO E PIOR A BÍBLIA DIZ QUE QUALQUER QUE COLOCAR OU TIRAR UM TIL DESTA PALAVRA QUE É A BÍBLIA É RÉU DO FOGO DO INFERNO É POR TER PESSOAS ASSIM COMO VOCÊ QUE A BÍBLIA NOS ENSINA A CONHECER OS FALSOS PROFETAS, É QUANDO ELE VAI AO CONTRÁRIO QUE A BÍBLIA DIZ VOU ORAR A DEUS PRA ELE TE DA ORIENTAÇÃO DO ESPIRITO SANTO PARA VOCÊ ENTENDER ALGO QUE ESTAR TÃO CLARO EM NOSSAS VIDAS

  73. tereza maria arruda macedo
    29/04/2014 às 08:08

    Dízimo é mandamento. Jesus disse que nós deveríamos fazer essas coisa(dizimar) sem nos esquecer das outras(o amor por exemplo) mas nessa palavra ele não isenta as pessoas de dar o dízimo. Quanto ä maldição,que não atinge os cristãos é a maldição sem causa.A falta de cumprir mandamentos, trás sim maldições até mesmo para os cristãos.As pessoas que falam contra o dízimo é porque não tem fé suficiente pra entregar o que é de Deus, crendo que ele é fiel.Ou tem amor exacerbado ao dinheiro.

  74. Fabio Sebastião
    21/07/2014 às 15:49

    GOSTARIA DE SABER UMA COISA: OS QUE ALEGAM QUE O DÍZIMO FOI ANTES DA LEI , REALMENTE ESTÃO CERTOS! DEPOIS VEIO NA LEI , OK! E POR ÚLTIMO , PREGADO PELO PROFETA! LEGAL! MAS PERGUNTO: TAMBÉM OS SABATÍSTAS RELATAM QUE O SÁBADO , FOI ORDENADO POR DEUS ANTES DA LEI , E DEPOIS NO PERÍODO DA LEI, E POR FIM PELOS PROFETAS ! EX: ISAIAS! E POR QUE OS EVANGÉLICOS DIZIMISTAS NÃO GUARDAM O SÁBADO? ORA , O SÁBADO ESTAVA ESCRITO NOS 10 MANDAMENTOS, IMAGINE SE O DÍZIMO ESTIVESSE ESCRITO TAMBÉM , ! HIPÓCRITAS DEFENDEM ALGO DA LEI E , DETURPAM OUTROS MANDAMENTOS! JESUS DISSE: HA LEI E OS PROFETAS DURARAM ATÉ JOÃO BATISTA , DESDE AGORA É ANUNCIADO O REINO DE DEUS! OS EVANGÉLICOS ALEGAM PASSAGENS BÍBLICAS NO NOVO TESTAMENTO DO DÍZIMO ! MAS TAMBÉM TEMOS PASSAGENS BÍBLICAS DO SÁBADO NO NOVO TESTAMENTO , NEM POR ISTO SÃO MANDAMENTO PARA OS GENTIOS CONVERTIDOS POR CRISTO! LEMBRE-SE AMIGOS EVANGÉLICOS , VCS NÃO SÃO JUDEUS CONVERTIDOS , OU COISA PARECIDA , SÃO GENTIOS QUE PELA MISERICÓRDIA , CRISTO VOS DEU A SALVAÇÃO , E AGORA QUEREM CITAR MANDAMENTOS DA LEI? ENTÃO FAÇAM QUE NEM OS SABATISTAS E VÃO GUARDAR OUTROS PRECEITOS TAMBEM , EU PREFIRO A GRAÇA DE DEUS , ONDE VC DÁ O QUE DEUS LHE TOCAR NO CORAÇÃO! E NÃO VENHAM COM ESTAS DE TIPO: O DÍZIMO É PRA PAGAR ISTO , AQUILO , CONSTRUIR , … EXISTEM IGREJAS QUE NÃO COBRAM O DÍZIMO E TEM BELOS TEMPLOS , AQUI MESMO NO BRASIL. ORA SE A OBRA É DE DEUS E PELA FÉ , ONDE ESTÁ A FÉ?

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 804 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: