Início > Devocional > Auxílio aos Bateristas

Auxílio aos Bateristas

Olá Personas,

Venho apresentar mais um artigo escrito pelo Ramon Tessman. Acho que nunca tinha visto nenhum artigo escrito especialmente para os bateristas e achei importante compartilhar com todos.

Acho que todo mundo que está envolvido com música e louvor tem uma história relacionada a este instrumento. Cada um poderia contar uma no comentário. O que acham?

Quem nunca ouviu falar que antigamente proibia-se bateria na igreja porque era instrumento do diabo? Parece mentira mas ficou proibido, por um bom tempo, em um ministério inteiro aqui em Brasília. Eu congregava de uma das igrejas deste ministério e lá tinha uma bateria que eletrônica tocada com os dedos. Penseeee num trêm ridículo.

O instrumento em si tá tranquilo. Agora os bateristas? Pense numa raça difícil ahahaah brincadeira pessoal. Mas quem toca outro instrumento sabe o quanto um baterista é “dificultoso”. Eu considero que um bom baterista é no mínimo 60% de uma boa banda. Agora um baterista ruim… mata a banda inteira.

Espero que este artigo sirva de referência para eles.

Ramon Tessman é músico, dirigente de louvor, conferencista na área de adoração e avivamento da Igreja Vida Nova de Criciúma/SC e têm diversos artigos, estudos, palestras, seminários, cds e livros e espera que através deles igrejas e comunidades possam despertar para prestar uma adoração a Deus “cada vez mais intensa e verdadeira.”

Para acessar os demais guias para ministério/equipe de louvor, clique no link abaixo:

https://adoracaosemlimite.wordpress.com/ministerio-de-louvor/

AUXÍLIO AOS BATERISTAS

Bateria… instrumento causador de grandes polêmicas na década de 80 em muitos lugares. Já foi considerado diabólico e impróprio para o serviço do louvor na igreja. No entanto, este instrumento superou muitos preconceitos e hoje está presente na maioria das comunidades, tanto nas liberais quanto nas tradicionais. Mas apesar desta grande revolução ter ocorrido, é extremamente difícil encontrar estudos ou artigos voltados ao baterista. Apesar de a bateria ser um instrumento tão comum no ambiente evangélico, é raro encontrar dicas de auxílio aos instrumentistas envolvidos com instrumentos de percussão. Por esta razão decidi escrever este artigo, que abordará alguns temas relacionados. Observe:

Sensibilidade e Auto-controle

Bem, a primeira coisa que o baterista deve entender é que ele deve tocar o seu instrumento com bastante sensibilidade. Sabendo baixar e levantar o volume nas horas certas. Observamos que é muito difícil ter controle de volume, principalmente em lugares pequenos onde batidas fracas causam grande barulho, ou mesmo em lugares onde há muito reverb devido à acústica ruim. Os nossos bateristas (Min. Vida Nova), por exemplo, tocam num lugar onde há muito reverb, fazendo-os utilizar os pratos de condução e de ataque de forma mais leve, assim como a cúpula do P.C. Outra idéia é “abafar” a bateria com estopas ou pedaços de retalhos e fita colante, assim como pedaços de fita nos pratos. Isto permitirá que o baterista toque com mais força, sem fazer muito barulho. O baterista também deve tomar cuidado para não se empolgar, fazendo barulho excessivo, principalmente em músicas lentas.

Deve estar Atento

O baterista deve estar atento ao mover da reunião. Como a bateria não é um instrumento melódico, haverá momentos que ela nem precisará ser tocada, dependo de como o Espírito Santo estiver agindo. Às vezes será melhor utilizar baquetas com “esponjas” para preencher a melodias nos pratos, sem precisar fazer ritmo. Em outras ocasiões, a bateria será mais necessária que outros instrumentos, quando a igreja estiver alegre e jubilosa, por exemplo. Neste caso o baterista poderá se soltar mais, mas sempre atento ao dirigente de louvor. Muitos podem estar se perguntando: Como posso saber que direção tomar? Como vou saber qual o mover da reunião? Bem, antes de tudo você deve orar antes da reunião para pedir especificamente que o Espírito o dirija, dizendo sempre o que fazer nos cânticos que serão entoados. Tenha este hábito e depois de algum tempo você notará uma grande diferença em seu modo de tocar.

Continua…

Anúncios

Páginas: 1 2

  1. Davi
    01/11/2010 às 22:42

    Realmente, muito bom o artigo, sou baterista da minham igreja, e as vezes é complicado, mandam abaixar, parar de tocar, parece as vezes olham de ‘mau’ jeito. E sinceramente as vezes deixo meu ‘eu’ subir, querendo mostrar que aprendi, mas peço sempre a Deus pra tirar isso de mim, e sei que estou conseguindo, cada vez toco apenas louvando ao Senhor.

  1. 14/02/2009 às 11:55

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: