Início > Devocional, Notícias > Uma Tese Sobre A Pirataria!

Uma Tese Sobre A Pirataria!

 

Saudações amigos, na paz de Deus? Espero que sim. Já ouvi algumas discussões sobre o assunto pirataria. Discussão sempre tensa. Pois bem, deixo aqui minha impressão sobre o assunto. Apenas para reflexão!

De um modo bem simples, podemos definir efeito colateral como sendo um efeito indesejado e inevitável que geralmente acompanha um efeito desejado. Ambos efeitos possuem a mesma causa, obviamente. Por exemplo, a quimioterapia é um tratamento usado para o combate a certos tipos de câncer. Às vezes consegue curar o doente do câncer, efeito desejado. Porém, quase sempre o tratamento vem acompanhado de um efeito colateral que todo mundo conhece, qual seja, a queda do cabelo. Lembram da Dilma? Outro exemplo: algumas mulheres, para não engravidar ou para “cortar” a menstruação, tomam anticoncepcional. O efeito desejável quase sempre é alcançado, a saber, elas não engravidam ou então a menstruação é menos dolorosa. Todavia, em alguns casos, o uso desse tipo de substância provoca efeitos colaterais tais como aumento do peso, depressão ou algum tipo de disfunção orgânica. “O que isso tem a ver com pirataria?” você pode estar se perguntando. Para ser bem direto: O CONSUMO DE PRODUTOS PIRATAS É UM DOS EFEITOS COLATERAIS DO CAPITALISMO! Isso mesmo amigos. Não vou nem entrar no mérito da questão para discutir se o capitalismo é ou não o melhor sistema político-econômico. Todavia, uma coisa é muito evidente: a pirataria é fruto desse sistema. As causas são bem simples. Num sistema que acaba transferindo o valor do ser para o ter, e que ao mesmo tempo impede muitas pessoas de terem, é inevitável que meios alternativos de se obter as coisas surjam. Filmes, propagandas, novelas, revistas, jornais etc, propõe um modelo de vida e o elevam ao status de modelo ideal. A indústria da moda exclui qualquer pessoa que não se enquadre em seus padrões. Se você não usar tal roupa de marca, ou não possuir tal bolsa, tal carro, tal celular, tal aparelho eletrônico, tal tênis etc, você é uma pessoa “out”. Contudo, esse modelo proposto é simplesmente inacessível a esmagadora maioria das pessoas. As pessoas se sentem mal por não poder ter as coisas que tanto lhe apetecem. Não deveria ser assim, mas para maioria é! No capitalismo o “não ter” é igual ao “não ser”! O sistema é cruel. Eu posso ter, mas não é bom que todos também possam possuir. Se não acaba a graça. Qual seria a vantagem de ser ter uma Ferrari se todo mundo pudesse ter uma? O bom é fazer os outros babarem do meu carro! É como colocar um frango assando na frente de um cachorro é enxotá-lo caso ele se aproxime. Vou dar um exemplo. Outro dia fui a um shopping aqui em Brasília para uma confraternização do ML da igreja. Estava com a Cris. De repente passamos em frente a uma loja de bolsas famosas. Não sei o que mulher vê em bolsa, mas o fato é que elas não admitem passar em frente a uma loja de bolsas e não parar para ver algumas. Bom, paramos. Vocês não imaginam minha indignação quando passando o olho pela vitrine, vi uma bolsa de nada mais nada menos que R$ 8.200,00! Meu amigo, eu quero mais é que falsifiquem aquela porcaria, e que qualquer trabalhadora que ganhe um salário mínimo possa comprar uma na Feira do Paraguai por R$ 50,00 e sair desfilando por aí! O mesmo se dá, por exemplo, com roupas. No mesmo shopping vi uma camiseta, simples, sem nada demais, por R$ 300,00! Pois eu quero é que falsifiquem mesmo essa camisa, e que qualquer trabalhador possa ir a Feira do Guará, comprar a mesma camisa por R$ 20,00 e sair por aí feliz da vida! O mesmo acontece com software de computadores, aparelhos celulares, CD´s de músicas, DVD´S etc. Não é justo se criar desejo e expectativa nas pessoas e simplesmente humilhá-las depois dizendo que elas não podem ter! Lembram do que o Quico vivia fazendo com o Chaves? Oferecia o sanduíche de presunto e depois negava! Pois é. O problema criado em torno da pirataria e da sua demonização, embora as pessoas não percebam, não passa de manipulação barata das indústrias, que agora começam a sentir no bolso o fruto de tanto tempo de exploração! Outro dia fui às Lojas Americanas e vi DVD´S saindo por R$ 9.99! Porque não fizeram isso antes? Eu mesmo já cheguei a pagar, a mais de cinco anos atrás, R$ 50,00 num CD de música! Pois é, a exploração sempre acaba criando mecanismos de defesa por parte dos explorados. É verdade que a pirataria é algo anárquico, mas e daí? O capitalismo também é! Também é verdade que o ideal seria as pessoas não dependerem de “marcas” para se realizarem. Mas infelizmente são condicionadas a isso. Alguém pode argumentar: “Mas e os direitos autorais? Não é justo que a pessoa lucre com sua criação?”. A resposta é não! O reconhecimento ao criador é sempre devido, assim como ao artista. Todavia, quando a criação ou a arte passam a ser objeto de exploração comercial amigo, aí a conversa é outra! Ao verdadeiro artista ou inventor basta o reconhecimento de sua criação ou arte! Quando começam a querer explorar sua criação comercialmente já não são muito dignos de aplausos. Ora, se algum dia houvesse uma epidemia qualquer no país e o laboratório se recusasse a abaixar o preço do remédio, alguém aqui seria contra a quebra de patente? Nem precisa responder. O artista, quando faz arte, o faz em nome da arte ou em nome do dinheiro? Sei que o assunto é extenso, mas finalizo falando a respeito do mundo religioso. Outro dia meu pai comprou um DVD cristão, uma bíblia cheia de recursos. CD original. Dentro havia uma mensagem do tipo: “Como cristãos, acreditamos que você não colaborará com a pirataria”. Ora, estão agora usando minha fé como forma de controle social? Sinceramente. E se eu quiser copiar o CD e dar para alguém como forma de evangelizá-lo? Por que o empresário ou artista cristão não pensam nisso na hora de vender o seu produto? Por que não vendem as coisas por um “preço cristão”? Por que visam lucros nada cristãos? Não deixem que usem a fé de vocês como forma de domesticá-los… O cristianismo veio trazer libertação em todos os sentidos! É uma pena que muitos cristãos não entendam isso…

Sei que muita gente me criticará pelo que escrevi. Mas antes de fazê-lo, verifique bem se você nunca comprou nenhum CD, DVD, software de computador, roupa, tênis, sapato ou óculos piratas. Verifique também se você nunca tentou burlar o sistema de energia ou de água fazendo gatos, se você nunca tentou fraudar a TV por assinatura, nunca tentou colar em uma prova. Questione ainda se você nunca tentou trocar alguma coisa que você mesmo quebrou, alegando na loja ainda estar na garantia. Analise ainda se você nunca comprou nenhum terreno em terras irregulares etc. Ah! Questione também se você nuca baixou música pela internet. Tudo isso é uma espécie de pirataria! Se você responder negativamente a todas essas perguntas, de duas uma: ou você está mentindo, ou então tem muita grana!

 

Abraços!

Anúncios
  1. 19/11/2010 às 13:05

    Rapaz… Li e não tive coragem de discordar de muita coisa dita.

    Infelizmente a valorização do trabalho não é feito nem por parte das produtoras (pela ganância em ganhar $$$) e nem pelo ouvinte (nós, consumidores).

    É complicado aplicar uma opinião sobre o assunto. É uma faca de dois gumes. Se falo que sou contra a pirataria, posso cair na questão do capitalismo. Se falo que sou a favor, caio na questão dos princípios cristãos. Qualquer opinião que eu colocar aqui, o Dr. Duarte vai quebrar minhas pernas heheeheh

    Sou da seguinte tese então: Tem condição de comprar produtos originais: COMPRE. Não tem condição, não compre nem pirata! O consumismo também é verme do capitalismo. Porque eu tenho que ter um produto da marca X? Só porque está na moda?

    Fuisss

  2. Wesley
    21/11/2010 às 13:57

    Que piada cara!!!vc é cristão???
    ‘eu quero é que falsifiquem mesmo”
    Cristão que é cristão não tá nem aih pra status!!!

    Não vos conformeis com este mundo…

    Jesus chama pra outra vida, onde não nos apegamos a bens materiais..
    e se eu não posso ter tal coisa…glória a Deus pois o bem mais valioso eu tenho…a Salvação que é de graça e só Jesus pode oferecer…

    Não fique indignado com o mundo que já é do maligno!!!
    Eu não to nem aih com o sistema desse mundo…não pertenço a ele!!!
    Jesus cresceu e viveu na simplicidade!!!Paulo também não precisava de muita coisa pra ser feliz…nem Pedro…nem João…nem todos so verdadeiros cristãos!!!
    Tendo o que vestir e o que comer estejamos satisfeitos!!!Isso é biblico!!!
    E não o favorecimento da pirataria como forma de protesto!!!
    Voltem-se para Cristo enquanto ainda há tempo!!!

    • Thiago
      19/09/2011 às 21:32

      Acho muita presunção achar que voce não faz parte desse mundo… but then again… é um conceito seu Wesley…

  3. Maxwel Reis
    05/01/2011 às 09:08

    Parabéns! Concordo com tudo o que foi dito.
    Há muita hipocrisia sobre este assunto.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: