Início > Devocional, Reflexão > Sobre O Pedobatismo

Sobre O Pedobatismo

Saudações amigos. Espero que estejam bem. Afinal, esse é o ano da extinção…

Gostaria de começar o ano com uma discussão antiga, cujo conteúdo, contemporaneamente, segundo penso, tem pendido muitas vezes para o lado errado: o pedobatismo, ou seja, o batismo de crianças.

Sem querer aprofundar demais a discussão sob o aspecto “biblicista”, analiso apenas o principal argumento daqueles que não concordam com o batismo infantil, e depois apresento minha refutação. Cada um fundamente ambos os aspectos conforme quiser.

O principal argumento daqueles que não concordam com a batismo de crianças é o de que elas não crêem e, portanto, não poderiam fazer uma escolha.

Bom, em primeiro lugar, o batismo não é fruto de uma escolha, assim como a circuncisão no VT também não era. Abraão não perguntou a Isaque se ele queria fazer parte do pacto com Deus. Daí para frente, todo menino hebreu era circuncidado. Se ele seria ou não fiel ao pacto era outra questão. O batismo substituiu a circuncisão no cristianismo, assim como a ceia substituiu a páscoa judaica.

Ademais, o ato de crer ou não em Deus não é fruto de uma “ação” humana, mas obra do próprio Espírito divino operando no homem. Quando Jesus permitiu que as crianças fossem até ele (Mt. 19-14), tinha plena convicção de que elas não apenas criam em Deus, mas eram um exemplo que deveria ser seguido por todos que quisessem adentrar ao Reino de Deus. O problema é que a maioria dos evangélicos acredita que a fé seja um ato intelectual. Se assim for, realmente uma criança não teria condição alguma de crer. E para ser sincero, nem a maioria dos adultos também, pois grande parte não sabe explicar elementos básicos da fé cristã, tais como regeneração, justificação, santificação etc. Ora, se você perguntar qual o real significado da morte de Cristo na cruz a maioria não diz nada com nada…

A fé, penso eu, é o sentimento de que pertencemos ao infinito. É uma resposta, e não um ato. A criança, em essência, é exatamente isso. Perdemos esse belo sentimento à medida que vamos amadurecendo e nos desiludindo com a vida. O intelecto aqui é secundário.

A aversão ao batismo infantil entre os evangélicos é fruto de um preconceito infundado contra a Igreja Católica Romana, o que não se justifica, pois se trata de uma questão importante do ponto de vista espiritual.

Eu pretendo batizar meus filhos assim que nascerem. E quando digo eu, digo literalmente, pois eu serei o pastor deles. Quero introduzi-los desde cedo à comunidade espiritual dos santos, por meio desse singelo e belo símbolo cristão que é o batismo.

Que Deus, em Cristo, nos esclareça de tal maneira, que nossos pequeninos possam participar daquilo que é deles por direito natural…

Abraços!

  1. 09/01/2012 às 18:38

    Shalon Adonai. Amado: QUANTAS VZS SE PODE BATIZAR? não será uma única vez e portanto vc deverá ter suas razões, mas o que está na Bíblia vc não tem autoridade nem permissão para reformar. Agora pense direitinho, no meu caso que fui seminarista católico romano, salesiano, hoje sou evangélico, defendendo o ministério de SEITAS & HERESIAS, acho que vc tem que estudar APOLOGÉTICA E comprar um óculos novo, para ver o que diz a sua religião e não os homens. HALLELUJAH.

    • Duarte Henrique
      12/01/2012 às 04:46

      Caro João Damaceno, entendo sua indignação contra o que foi exposto. Afinal, como evangélico, você deve defender a rejeição do batismo infantil. Contudo, você não pode, e nem tem o direito, de querer fazer com que sua opinião se transforme numa verdade absoluta, pois isso é demoníaco. Qualquer ser humano, na melhor das hipóteses, tem apenas uma opinião sobre a maioria das doutrinas bíblicas, que não deve ser considerada absoluta. Ora, você já foi católico, e agora é evangélico. Garanto que quando você estava na igreja católica achava que estava certo, não achava? Humildade é sinal de novo nascimento. Todo e qualquer radicalismo pode ser um sinal de ignorância, quando não de idolatria. Não estou dizendo que seja o seu caso, mas cuidado para que não se torne.
      Participe sempre conosco, esse é um blog livre.
      Abraços!

  2. Mário José Lemos
    10/01/2012 às 22:13

    Graça e Paz!
    A verdade Bíblica a respeito deste assunto é simples amigo.
    A Bíblia nos diz em em Mc 16:16 “Quem crer e for batizado será salvo…..”
    Muitos Pais da igreja antiga criam que o batismo é só para quem crê em Jesus após ouvir o evangelho e aceitar Jesus,tambem temos o exemplo de Felipe e o eunuco em Atos dos Apostolos o eunuco perguntou a Paulo o que o empedia de ser batizado,Paulo disse que se ele cria em Jesus podia ser batizado e ambos desceram ao rio para ser batizados em àguas.
    Pr Mário/ 1° Igreja Batista de Joinville

    • Duarte Henrique
      12/01/2012 às 04:52

      Pastor, é natural que na igreja primitiva se fizesse essa pergunta aos neofitos, assim como os adultos que foram ser circuncidados foram consultados antes. É natural que o adulto expresse sua vontade. Todavia, isso não quer dizer que a criança não tenha fé e possa ser batizada. Uma coisa não exclui a outra. O Reino de Deus é para todos, mesmo as crianças. Além do mais, não devemos nos esquecer que, mesmo entre os protestantes, existem grupos que batizam as crianças, como é o caso dos calvinistas, presbiterianos e luteranos. “A verdade bíblica” a respeito de qualquer assunto não é algo tão pacífico como as vezes parece, pois não raro queremos impor nossa opinião, justificando-a, fragmentariamente, em trechos que nos são convinientes. Humildade para dizer: “Essa é minha opinião” é algo bom…

      Abraços, e participe sempre conosco!

  3. 12/01/2012 às 12:39

    Fala aí Duarte,

    Li esse seu artigo a uns dois dias atrás e deixei para comentar mais adiante. Gosto dos seus textos por sempre trazer algo instigante, novas formas de pensar.

    Como dito no início do seu texto, acho que pouco observado pelos comentaristas acima, se abstendo do aspecto “biblicista e argumentando sobre o principal motivo dos que são contra (de que as crianças não tem consciência do batismo), concordo com a sua opinião apresentada.

    Se a questão de fé não depende do intelecto (assim como as crianças), não seria contra quem pratica o batismo em crianças. Não sei se faria em meus filhos… Se não fizesse, seria por mera tradição.

    Falando em tradição, tenho uma opinião contra o batismo católico. Acho que aí sim se tornou mais uma questão de tradição do que fé.

    Qual a porcentagem dos pais que levam seus filhos para batizarem que realmente são Católicos Praticantes ou ainda possuem fé no que estão fazendo? É uma coisa para se pensar.

    No mais respeito a sua opinião e a sua atitude com seus futuros filhotes… Vai precisar de padrinhos também??? ahahahahaha

    Abração

  4. José Guilherme
    15/01/2012 às 20:29

    Nunca havia pensado de tal forma, mas gostei do modo q vc comparou o batismo de crianças e a circuncisão. Bom é sua opiniao, e quem sou eu para julgar. Como vc disse, a circuncisão era um ato de identificar o povo de Deus, ou seja nao influencia em nada na vida da pessoa. Portanto nao é um caso de se escandalizar como alguns fizeram aqui. Mas da mesma forma que nao causa impacto negativo, creio eu que tbm nao causa impacto positivo algum, como o batismo de adultos q querem um renascer em Cristo Jesus.
    Agora quero analisar com voce, ja que nao tenho tanto conhecimento, a funçao do batismo de crianças na igreja catolica romana. A unica razao seria tentar submeter a pessoa desde cedo a religiao, da mesma forma que faziam com escravos e ate com coisas (nao sei se voce sabe, mas ate o café foi batizado pelo igreja catolica por ser considerada uma bebida pagã) ou seja, nao ha escolha, nao ha decisao, sendo assim, nao ha mudança. Assim como voce, procuro ser imitador de Cristo, portanto, ele nao foi batizado quando criança, Ele foi apresentado e a assim fez cumprir a Lei. Portanto, na minha opiniao, seria mais viavel a apresentaçao e nao o batismo.

    Mas, como disse anteriormente, nao vejo mal algum em batizar crianças, ja que nao ha influencia na vida da criança, e repito, nao é um caso de escandalo, desde que o batismo nas aguas seja feito corretamente quando a pessoa puder escolher.

    Graça e Paz a todos.

  5. 17/04/2012 às 12:12

    Confesso eu que fiquei muito feliz em ver a amplitude do diálogo aqui proposto por ti, caro amigo, e pelos irmãos que manifestaram suas opiniões.

    E gostei de uma afirmação simples e realista que colocaste:

    “Ora, se você perguntar qual o real significado da morte de Cristo na cruz a maioria não diz nada com nada…”

    Isto não é apenas evidente como também tem sido enfatizado pela maioria dos grandes e antigos Pregadores e Evangelistas nacionais (como o Pastor Paulo Júnior, da Igreja Aliança do Calvário) e internacionais (Steve Lawson, Paul Washer, John Piper, John Mccather, John MacArthur).

    Concordo plenamente!

    E gostaria de ater uma questão com base apenas nessa premissa: a Decisão.

    Uma simples conversa informal com muitos “fiéis” das igrejas neopentecostais seria suficientes. “A conversão adulta” que tanto se defende pelos evangélicos, hoje, se pararmos para observar, nem pode-se mais ser denominada como “decisão”. Muitos acharão esta declaração polêmica. Mas, se pararmos para observar, a maioria da massa “cristã” das grandes igrejas de hoje são pessoas que são “levadas” a um ministério e não necessariamente “convertidas” como membros de Cristo.

    Onde fica, então, a questão da “decisão” adulta, consciente?

    Pessoas são levadas pelos “milagres”, pela “prosperidade”, pelo “favor de Deus”. Mas a Palavra diz que a verdadeira conversão se dá pelo Evangelho da Cruz do Filho de Deus, SOMENTE.

    E, quanto à fé (requisito do batismo) das crianças:

    “E Jesus, chamando um menino, o pôs no meio deles e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.” Mateus 18:2-3

  6. 30/01/2013 às 12:58

    concordo com o Batismo de crianças,
    Sou da igreja presbiteriana em MG mas nasci na assembleia de Deus e ate os meus 16 anos congreguei na AD, me batizei por imersão mas sempre tive um questionamento em meu coração a respeito do batismo até estudar e aprender de fato o verdadeiro sentido.

    Quando me batizei foi muito difícil pois na época pois a igreja so batizava em água corrente então teve que ser feito em outra cidade por não haver condições na cidade onde morávamos, os rios eram muito sujos e poluídos, a unica coisa boa na época que eu achei foi a vigem, na época meu pai era pastor da igreja e me lembro que perguntei: “porque o batismo teria que ser em outra cidade?” na sua simplicidade e ignorância, (pois também aprendeu assim) ele me disse: “O batismo só poderia ser feito em lagos e rios para o que for batizado depois não pegar os pecados do que fora batizado antes” ou seja, muita gente simples acredita que o que lava o pecado é a água, mas a água é somente um simbolo.
    O que falta é um ensinamento correto e sem preconceito, deixar de lado o achismo e começar a pregar e viver a palavra preocupando em levar as pessoas a cristo e nao a sua denominação.

    É engraçado como as pessoas são contraditórias em suas opiniões, nao concordam com o batismo infantil porque acreditam que toda criança nao tem pecado, mas corrigem os mesmos quando fazem algo de errado. Os pais ficam nervosos, batem, poe de castigo, ou seja estão corrigindo alguém que nao tem pecado? o que é o pecado então?
    Ainda que inconsciente elas estão pecando. o pecado nao é algo que entra na nossa vida apartir de certa idade, ele ja nasce dentro de nós (Salmos 51:5)

    E quando levamos nosso flho para batizar, tambem fazemos um compromisso diante de Deus em ensinar o caminho da verdade a ele, ler com ele a bíblia e outros livros para que ele desenvolva sua intelectualidade e aprenda a discernir o certo do errado, dar exemplos de um bom Pai que ama e cuida da mãe dele para que ele possa quando crescer amar e respeitar sua esposa (no caso meu filho) para que ele cresça fazendo suas escolhas crendo que existe um Deus e que um dia ele vai prestar conta de td que ele fizer aqui em vida, e assim fazer com sua boca sua profissão de fé a um único Deus.

    Vejam este vercículos:

    “E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.
    E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa.
    E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus.
    E, levando-os à sua casa, lhes pôs a mesa; e, na sua crença em Deus, alegrou-se com toda a sua casa. ”
    Atos 16:31-34

    “E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso”.
    Atos 16:15

    é triste vermos crianças que cressem em muitas igrejas e passam a maior parte de suas vidas servindo a quem nao conhecem, tudo que sabem sobre Deus é que ele leva pro céu quando se é bom e pro inferno quando se é ruim.
    crianças que quando crescem não sabem o que é profissão de fé, vão pra igreja e acreditam que pelo fato de serem filhos de pastores já estão salvas, mas elas não tem culpa, aprenderam assim. eu me batizei aos 12 mas fiz minha profissão de fé aso 19 foi quando eu me converti verdadeiramente, e nesta época já não morava mais com meus pais.

    Sendo assim, sera que Deus vai condenar alguém que foi batizado quando criança e cresceu tendo o cuidado de obedecer os ensinamentos de seus pais, obedecendo a Deus, respeitando os pais e ao próximo, sendo um exemplo a ser seguido pela sua integridade e acima de tudo teme a Deus?

    sera que o batismo é mais importante que a decisão, de seguir a cristo de todo coração abandonando uma vida de pecado? o que salva é o batismo?

    e porque Jesus falou pro ladrão na cruz que hj mesmo estarás comigo no paraíso sem passar pelas águas?

    Parem de seguir regras de denominações, voltem pra palavra e vivam Cristo, vivam o evangelho.

  7. Concição
    16/02/2013 às 10:19

    muito objetiva sua explicação,concordo plenamente com suas palavras,até porque no novo testamento nós vemos familias inteiras sendo batizadas,fazendo parte da nova aliança ,e no pentecoste Pedro disse:Essa alinça é para voces e seus filhos…não precisamos de mais nada além dos respaldos da palavra de Deus.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: