Ministério de Louvor


Olá Personas,

Resolvi criar esta página para dar maior visibilidade aos tesouros que temos em nosso blog.

Trata-se dos Guias completos para Músicos/Sonoplastas, Vocalistas/Backing Vocal e Ministros/Líderes de Louvores. Acompanhem nos links abaixo:

Guia Completo para Ministério de Louvor – Devocionais para Líderes e demais integrantes:
https://adoracaosemlimite.wordpress.com/ministerio-de-louvor/lideres-e-integrantes/

Guia Completo para Músicos e Sonoplastas – Devocionais e Artigos Técnicos para Músicos e Sonoplastas:
https://adoracaosemlimite.wordpress.com/ministerio-de-louvor/musicos-e-sonoplastas/

Guia Completo para Vocalistas/Cantores e Backing Vocal – Devocionais e Artigos de Técnica Vocal
https://adoracaosemlimite.wordpress.com/ministerio-de-louvor/vocalistas-e-backvocals/

Guia Completo para Compositores/Arranjadores e Produtores Musicais
https://adoracaosemlimite.wordpress.com/2009/02/20/guia-completo-para-compositoresarranjadores-e-produtores-musicais/

Receba nossas atualizações através do Twitter (@AdoraSemLimite) ou por email através da opção “Inscreva seu Email”, no canto superior direito.

Blessing
Dário

  1. 21/02/2009 às 21:45

    Parabéns pelo blog. Quero lhe fazer um convite. Eu também escrevo um blog (infosol.wordpress.com) juntamente com outras pessoas. Nós estamos montando um portal interativo. É o VOZES CRISTÃS. O portal Vozes Cristãs pretende agrupar pessoas de todo o Brasil e até do exterior com o objetivo de compartilhar informações sobre o mundo cristão, mensagens baseadas nas Escrituras Sagradas além de consolidar um espaço – para aqueles que já atuam na Web através de blogs – de divulgação de idéias, experiências por meio de variados meios: posts, vídeos, fotos, fóruns.
    Para os blogueiros, a rede servirá como meio de divulgação de seus próprios blogs, mais um meio de postagens – uma vez que cada usuário terá um blog dentro da rede – e também local onde encontrarão idéias e notícias para usarem em seus sites.
    O Vozes Cristãs também possui espaço para divulgação de eventos, aniversários e muito mais. É um novo conceito de rede social. Para ficar mais claro, é como um Orkut evangélico, com a vantagem de ter muito mais recursos para todos os usuários!
    Portanto queremos que vc faça parte disso. O endereço é http://www.vozescristas.ning.com aí é só se cadastrar. Esperamos contar com vc!
    Abraço. Bençãos do Senhor!

  2. 06/04/2009 às 01:18

    Dicas para a Condução do Louvor Parte 2

    Ramon Tessmann

    Hoje em dia, os músicos cristãos têm tido um pouco de dificuldade para encontrar artigos, estudos ou livros direcionados especialmente a eles. Como sabemos, há uma grande sede por material sobre louvor e adoração, e muitas acabam se perguntando: “Como devo utilizar o meu dom na obra de Deus?”, “Qual é a melhor maneira para um músico cristão realizar a sua obra?”, “O que devo fazer para dar o melhor de mim a Deus?”. Bem, este estudo trará a luz algumas dicas básicas destinada especialmente a estas pessoas que desejam utilizar o seu talento musical na obra de Deus. Leia atenciosamente as linhas abaixo:

    O Aprimoramento do Dom

    A Bíblia fala em Romanos 12.5 a 8: “…assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons segundo a graça que nos foi dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com zelo; o que usa de misericórdia, com alegria”. Para resumir, este verso diz para nos dedicarmos naquilo em que fomos chamados a fazer. Por esta razão, a regra número 1 do músico cristão é aprimorar o seu dom musical dentro do possível. Com certeza, Deus não quer músicos preguiçosos, músicos sem vontade para ensaiar, músicos que não desenvolvem o seu talento. Deus quer que nós multipliquemos o nosso talento!!!

    Os Ensaios com o Grupo

    Vimos acima que o músico deve aprender a aprimorar o seu dom. Por outro lado, a maioria dos músicos não tocam sozinhos na igreja, mas participam de um grupo musical. Por esta razão eles devem participar de pelo menos um ensaio por semana com toda a equipe que ministra. E com certeza esta equipe tem que, antes de mais nada, estar entrosada. Senão será um caos, cada um tocando de um jeito diferente! O músico também deve estar ciente de que não estou falando apenas de ensaios musicais, mas reuniões que tratam sobre assuntos do grupo, assim como reuniões de orações e estudo da Palavra.

    Horários e Compromissos

    Este é um assunto de suma importância. Todos os músicos que querem agradar a Deus devem ser responsáveis com todos os seus horários e compromissos estabelecidos. Se acontecer o contrário, o músico estará entristecendo a Deus e magoando as outras pessoas do grupo. A irresponsabilidade de um irmão pode fazer os outros pensarem: “Se ele posso, eu também posso!” ou “Se fulano chegou atrasado, eu também posso chegar!”. Irresponsabilidade gera mais irresponsabilidade, aí o líder terá dificuldades para exortar. Na verdade, este é um mal que deve ser cortado pela raiz. Meu querido irmão, seja pontual e não falte seus compromissos sem avisar antecipadamente!!!

    Cuidar com a Aparência

    Bem, este é um assunto delicado mas nós não podemos deixar de comentar. O músico deve fazer o possível para não estar vestido de uma forma chamativa ou escandalosa. Isto porque ele subirá ao palco para tocar e estará a vista de todas as pessoas. Muitos irmãos podem perder a atenção ou não conseguir se concentrar no louvor por causa de vários motivos relacionados a vestimentas, sendo que o problema maior é a indecência. Vamos ter um pouco mais de sabedoria ( o nosso corpo é templo do Espírito Santo ) e um pouco de amor a Deus e aos irmãos, e cuidar com quê vamos nos vestir antes de ministrar no púlpito.

    Gastar tempo com Deus

    Da mesma forma que cobramos ensaio e esforço do músico, isto de nada valerá se o músico não ter relacionamento com Deus. A unção (puf!), vai embora! É um erro pensar que a unção vem da musicalidade, mas muitos irmãos ao verem um conjunto abençoado, correm para os instrumentos tentando imitar os músicos que viram, pensando que vão trazer a mesma unção. Esta é a regra mais importante de todas: o músico deve ser uma adorador, um amigo de Deus! Senão acontecerá igual aos grupos mundanos: eles tocam muito bem, mas a música é vazia!!! O músico deve buscar a santidade e ter um ótimo testemunho de vida, ou tudo pode ir por água abaixo. Meus irmãos, quantos músicos cristãos têm se perdido porque se dedicaram demais aos instrumentos e se esqueceram de Deus? Se você quer UNÇÃO, há duas coisas coisas que você deve fazer todos os dias: ORAÇÃO E LEITURA DA PALAVRA!!! Isto é, RELACIONAMENTO COM O PAI!

  3. 09/04/2009 às 14:57

    Precisamos de intimidade com o Espírito Santo , para cumprir o”ide” do Senhor , pois a única classe que Ele procura é a de VERDADEIROS ADORADORES, devemos conduzir vidas a um lugar de adoração, através do louvor , que só acontecerá se os levitas pagarem ‘o preço”.

    • daniel araujo
      10/11/2009 às 17:19

      muito bom isso amesmo adoradores do rei

  4. Romario Balbino
    12/04/2009 às 15:24

    Olha Ministerio Unção de Deus estamos esperando sua apresentação aqui em Brsília Pois aqui é a Capital do Evangelho e da Música Gospel um abraço do Fâ Nª 1 que Deus ilumine as sua vida. Estamos esperando.

  5. giselle feitosa
    26/07/2009 às 08:50

    preciso muito de um estudo sobre crianças na equipe de louvor. quero saber se uma criança pode participar da equipe. ou um estudo que fale sobre o louvor na igreja, o que é pra que serve. tem alguma coisa que fale sobre o espiritual, se isso de cça participar teria problemas. por favor me ajudem!!!!
    feitosafono@hotmail.com me enviem.

  6. Maycon
    08/09/2009 às 11:25

    GRAÇA E PAZ
    que Jesus abençõe vocês,sou ministro de louvor e estava meio perdido em determinados pontos

  7. val
    30/10/2009 às 22:22

    está lindo de + que Deus abençÔe

  8. Marya
    03/03/2010 às 12:35

    preciso muito de um estudo sobre crianças na equipe de louvor. quero saber se uma criança pode participar da equipe. ou um estudo que fale sobre o louvor na igreja, o que é pra que serve. tem alguma coisa que fale sobre o espiritual, se isso de criança participar teria problemas. por favor me ajudem!!!!

  9. 25/03/2010 às 12:49

    Graça e Paz!
    Parabéns pelo projeto!
    Deus abençoe ricamente!

  10. Patrícia
    26/09/2010 às 17:13

    Ola, Paz do Senhor!!

    Quero aproveitar a oportunidade e vê se eu consigo realizar meu sonho!
    Gostaria muto de fazer parte de algum ministerio de louvor como back vocal, pois canto como vocal na minha igreja, mas gostaria de louvar ao Senhor por todo o país e mostrar para todos as bênçãos que Deus faz por nós.
    Qualquer oportunidade entrem em contato patypin16@hotmail.com.
    Obrigado!
    Deus abençõe!

  11. adrianA
    01/12/2010 às 19:11

    meu nome e adriana louvo na casa do senhor Jesus,tenho sede de esta sempre aprendendo na minha igreja ainda nao tem um grupo de louvor,estou passando por um momento dificil me encontro fraca,e sinto que estou me afastando do louvor peço aos irmaos que orem por mim

  12. Silmara lopes da silva
    12/02/2011 às 00:35

    Também faço parte de um ministério de louvor e quero saber e sentir a cada dia mais Deus na minha vida preciso muito saber quem e Deus. Parabéns que Deus continue abençoando vocÊ nome de Jesus Cristo Amém

  13. Carol
    08/10/2011 às 14:36

    Poxa, acho que o link nao quer abrir…. Eu queria tanto, tanto abrir o link que fala sobre a ministracao. To precisando rs’
    abracos queridos

  14. 02/11/2011 às 02:40

    ^^´ mt bom este site. Gostei =D Que seja Deus aos nossos corações.

  15. ozeas
    13/03/2012 às 16:50

    dmais.muito importante para quem quer dá o melhor para DEUS

  16. Rafaela Souza
    16/04/2012 às 12:22

    Olá, gostaria de um e-mail, que eu pudesse falar com você
    Estou procurando alguem que pudesse dar um tipo de palestras para o ministério de louvor. Entre em contato comigo assim que possível. Por Favor.
    A Paz.
    Rafaela Souza

  17. antonio mumu
    30/04/2012 às 12:21

    a paz para todos,estamos eu um projeto de formaçao de um grupo de louvor e adoraçao e queria alguns toks ,estamos com o grupo há alguns meses e deus tem nos honrado pois temos louvado em muitos lugares,congressos,eventos e estamos meio k assustados com o k deus tem feito ,o k fazer nesta hora, um grand abraço e a paz, mumu

  18. Katia Soares
    07/02/2013 às 13:54

    Amei tenho aprendido muito aqui.

  19. José Martins
    14/07/2013 às 16:47

    Glória a Deus, por uma janela tão rica em oportunidades para quem quer compromisso com a obra de Deus. precio de ajuda,fui escolhido para lider ministro de louvor e ñ tenho experiência com tão grande responsabilidade do cargo.

  20. Lucila brasil
    25/10/2013 às 21:12

    Acho excelente este blog .vai ajudar bastante a galera

  21. Wagner Junior
    09/05/2015 às 10:26

    Eu e o ministério de louvor de minha igreja temos sido abençoados aqui.
    Porém tenho encontrei um ponto negativo aqui, alguns estudos, ministrações que abordam alguns temas que gostaria muito de ler sobre não estão abrindo, por exemplo, na parte Músicos e sonoplastas, vários estão com erro.

  22. Fábio costa
    18/08/2015 às 21:18

    Muito edificante
    .

  23. 26/09/2015 às 07:00

    A influência da música na saúde mental
    Ivone Boechat

    A música se destaca dentre as expressões artísticas, desde os primórdios da narrativa bíblica. No século VI a.C, Pitágoras afirmava: “A música e a dieta são os dois principais meios de limpar a alma e o corpo e manter a harmonia e a saúde de todo organismo”.
    Nada no planeta escapa aos efeitos da música. Ela interfere em tudo: na digestão, na produção de secreções, na circulação sanguínea, nas batidas cardíacas, na respiração, na nutrição e nas inteligências.
    O alemão Tartchanoff, especialista nos fenômenos cerebrais, provou que “A música exerce poderosa influência sobre a atividade muscular, que aumenta ou diminui, de acordo com o ritmo, o volume, o estilo”. Os sons são dinamogênicos, isto é, aumentam a energia muscular em função de sua intensidade e ritmo. Ou o inverso: a música pode paralisar. O uso errado da música encurta a vida e, corretamente usada, ajuda a preservá-la. As batidas cardíacas podem ser reguladas ou transtornadas pelos sons musicais. O rock, por exemplo, faz mal à saúde física e mental, e vicia tanto quanto qualquer droga química. Um rock-dependente submetido a um tratamento de desintoxicação mental demora muito para curar a desarmonia no seu metabolismo.
    Já os ritmos harmoniosos são estimulantes, sedativos, ajudam a recuperar o sono e fixam a memória. A medicina usa a música na terapia de partos, cirurgias, tratamentos dentários etc. Empresas de saúde entretêm pacientes em sala de espera com música suave, neutralizando a ansiedade.
    Médicos de Los Angeles, EUA, selecionam músicas para relaxar no tratamento de pacientes com dores. No Brasil a música é usada na assistência a doentes terminais.
    Há muito se sabe que a música estimula a produção no trabalho. Em restaurantes, se inteligentemente usada, ela estimula o apetite, o romantismo, a confraternização, as comemorações. Nos quartéis, desperta o espírito cívico. A Bíblia conta, por exemplo, que o rei Jeosafá usou um grandioso coral e uma banda de música para intimidar o inimigo (II Cr 20). Ganhou a batalha!
    Shakespeare dizia que a música: “Presta auxílio a mentes enfermas, arranca da memória uma tristeza arraigada, arrasa as ansiedades escritas no cérebro e, com seu doce e esquecedor antídoto, limpa o seio de todas as matérias perigosas que pesam sobre o coração”.
    Para cada ambiente há ritmos, sons e volumes apropriados. Porém, o volume acima de 60 decibéis, segundo órgãos internacionais de saúde, pode causar espasmos e lesões cerebrais irreversíveis. Mais de 90 decibéis, e o excesso sonoro e rítmico calcificam parcialmente o cérebro, bloqueando a memória. A mensagem externa não pode ser gravada, porque a química está alterada pelo excesso de adrenalina.
    A epilepsia musicogênica resulta do excesso de ruídos musicais, incluindo convulsões. A lesão produzida pelo mau uso do som pode até matar, se a vítima não for adequadamente tratada. Desde o quarto mês de gestação, os bebês já podem perceber a agressão externa pela inteligência corporal. A ansiedade de uma grávida onde o som ultrapassa os limites humanos de segurança é percebida e registrada pelo feto.
    Hoje, muitos jovens têm problemas de audição comuns em idosos, o que explica o volume exagerado de músicas em festas e cultos. Isso leva a sons cada vez mais altos. Outros efeitos negativos são irritabilidade, memória confusa, baixa aprendizagem, baixa autoestima, insônia, cefaleia, vômitos, impotência, morte etc.
    Na Alemanha, um estudo revelou que 70 decibéis sistemáticos de “música” causam constrição vascular – mortal, se as artérias coronárias já estiverem estreitadas pela arteriosclerose. Quem usa marca-passo deve fugir desses ambientes! É comum o mal-estar súbito em pessoas durante festas em que a música, ao invés de ser um bem passou a ser arma. É uma questão de saúde pública!
    Se usada com equilíbrio, a música sensibiliza, entusiasma, fortalece a memória, consola, tranqüiliza, desperta a atenção, mobiliza inteligências…
    A música deve ser usada inteligentemente, como recomenda um dos maiores músicos da antiguidade, Rei David: “ Pois Deus é o Rei de toda a Terra; cantai louvores com inteligência.” Sl 47:7 .
    Nos céus de Belém, anjos cantaram naquela noite em que a Internet de Deus se abriu à humanidade, em sons harmoniosos e o data-show celestial revelou “… novas de grande alegria…” Lc 2:10

    Extraído do livro A família no século XXI 1ª edição Reproarte 2001 RJ

  24. 26/09/2015 às 07:01

    A música deve ser usada inteligentemente

    Ivone Boechat

    O cérebro humano está cansado e agredido pelo excesso de informações. A tv se encarregou de saturar, incessantemente, com sons irritantes; nas ruas, os motoristas buzinam estridentemente, e aceleram forte, produzindo barulho excessivo; os ruídos internos empurram o ser humano para o universo interior das cobranças sociais, e assim estressado pelo trabalho, ele se dirige aos templos para buscar a Palavra, a quietude, a reflexão. Quem não gostaria de orar silenciosamente ao entrar no santuário, ao som de uma musica suave? Quem não gostaria de ouvir um coral, ou cantar com a congregação um hino inspirativo, sem necessidade de tentar superar o barulho do que mais parece um “trio elétrico” de 90 decibéis, prejudicando a audição e a saúde?

    Ainda há tempo de reverter o horror que se instalou nos templos durante o culto. Autoridades especializadas no estudo dos efeitos do som indicam que ruídos em níveis elevados alteram o comportamento humano e não preparam o cérebro para ouvir a mensagem, pelo contrário, interferem na química cerebral, que fica muito alterada. Com toda essa adrenalina a pessoa torna-se incapaz de gravar a mensagem.

    A música é um poderoso fixador da memória: sensibiliza; emotiza (cria entusiasmo); prepara o cérebro para arquivar as mensagens; consola; tranqüiliza; desperta a atenção; estimula a produção dos hormônios que formam o padrão químico das inteligências.
    A música deve ser usada inteligentemente, como recomenda um dos maiores músicos da antiguidade, Rei David:

    “ Pois Deus é o Rei de toda a Terra; cantai louvores com inteligência.” Sl 47:7 .

  25. 03/10/2015 às 11:50

    A influência da música na saúde mental
    Ivone Boechat

    A música se destaca dentre as expressões artísticas, desde os primórdios da narrativa bíblica. No século VI a.C, Pitágoras afirmava: “A música e a dieta são os dois principais meios de limpar a alma e o corpo e manter a harmonia e a saúde de todo organismo”.
    Nada no planeta escapa aos efeitos da música. Ela interfere em tudo: na digestão, na produção de secreções, na circulação sanguínea, nas batidas cardíacas, na respiração, na nutrição e nas inteligências.
    O alemão Tartchanoff, especialista nos fenômenos cerebrais, provou que “A música exerce poderosa influência sobre a atividade muscular, que aumenta ou diminui, de acordo com o ritmo, o volume, o estilo”. Os sons são dinamogênicos, isto é, aumentam a energia muscular em função de sua intensidade e ritmo. Ou o inverso: a música pode paralisar. O uso errado da música encurta a vida e, corretamente usada, ajuda a preservá-la. As batidas cardíacas podem ser reguladas ou transtornadas pelos sons musicais. O rock, por exemplo, faz mal à saúde física e mental, e vicia tanto quanto qualquer droga química. Um rock-dependente submetido a um tratamento de desintoxicação mental demora muito para curar a desarmonia no seu metabolismo.
    Já os ritmos harmoniosos são estimulantes, sedativos, ajudam a recuperar o sono e fixam a memória. A medicina usa a música na terapia de partos, cirurgias, tratamentos dentários etc. Empresas de saúde entretêm pacientes em sala de espera com música suave, neutralizando a ansiedade.
    Médicos de Los Angeles, EUA, selecionam músicas para relaxar no tratamento de pacientes com dores. No Brasil a música é usada na assistência a doentes terminais.
    Há muito se sabe que a música estimula a produção no trabalho. Em restaurantes, se inteligentemente usada, ela estimula o apetite, o romantismo, a confraternização, as comemorações. Nos quartéis, desperta o espírito cívico. A Bíblia conta, por exemplo, que o rei Jeosafá usou um grandioso coral e uma banda de música para intimidar o inimigo (II Cr 20). Ganhou a batalha!
    Shakespeare dizia que a música: “Presta auxílio a mentes enfermas, arranca da memória uma tristeza arraigada, arrasa as ansiedades escritas no cérebro e, com seu doce e esquecedor antídoto, limpa o seio de todas as matérias perigosas que pesam sobre o coração”.
    Para cada ambiente há ritmos, sons e volumes apropriados. Porém, o volume acima de 60 decibéis, segundo órgãos internacionais de saúde, pode causar espasmos e lesões cerebrais irreversíveis. Mais de 90 decibéis, e o excesso sonoro e rítmico calcificam parcialmente o cérebro, bloqueando a memória. A mensagem externa não pode ser gravada, porque a química está alterada pelo excesso de adrenalina.
    A epilepsia musicogênica resulta do excesso de ruídos musicais, incluindo convulsões. A lesão produzida pelo mau uso do som pode até matar, se a vítima não for adequadamente tratada. Desde o quarto mês de gestação, os bebês já podem perceber a agressão externa pela inteligência corporal. A ansiedade de uma grávida onde o som ultrapassa os limites humanos de segurança é percebida e registrada pelo feto.
    Hoje, muitos jovens têm problemas de audição comuns em idosos, o que explica o volume exagerado de músicas em festas e cultos. Isso leva a sons cada vez mais altos. Outros efeitos negativos são irritabilidade, memória confusa, baixa aprendizagem, baixa autoestima, insônia, cefaleia, vômitos, impotência, morte etc.
    Na Alemanha, um estudo revelou que 70 decibéis sistemáticos de “música” causam constrição vascular – mortal, se as artérias coronárias já estiverem estreitadas pela arteriosclerose. Quem usa marca-passo deve fugir desses ambientes! É comum o mal-estar súbito em pessoas durante festas em que a música, ao invés de ser um bem passou a ser arma. É uma questão de saúde pública!
    Se usada com equilíbrio, a música sensibiliza, entusiasma, fortalece a memória, consola, tranqüiliza, desperta a atenção, mobiliza inteligências…
    A música deve ser usada inteligentemente, como recomenda um dos maiores músicos da antiguidade, Rei David: “ Pois Deus é o Rei de toda a Terra; cantai louvores com inteligência.” Sl 47:7 .
    Nos céus de Belém, anjos cantaram naquela noite em que a Internet de Deus se abriu à humanidade, em sons harmoniosos e o data-show celestial revelou “… novas de grande alegria…” Lc 2:10

    Extraído do livro A família no século XXI 1ª edição Reproarte 2001 RJ

  26. 03/10/2015 às 11:51

    Ambientes barulhentos agridem o bebê

    Na 22ª. segunda semana de gravidez, a cóclea, órgão que abriga todos os componentes da audição dentro da orelha interna, já está completamente formada. Isso quer dizer que o bebê ouve a mesma coisa que você.

    Estudos já demonstraram que o líquido amniótico pode amplificar alguns tipos de som, como os muito graves. A voz da mãe também é amplificada em cerca de 5 decibéis.

    Um estudo chegou a mostrar que mulheres que trabalhavam oito horas por dia num ambiente de muito barulho (em volumes que exigiam proteção auricular) corriam mais risco de ter bebês com problemas auditivos.

    Além disso, é preciso considerar que um barulho muito forte faz com que o organismo da mãe produza hormônios ligados ao estresse, fazendo o coração acelerar, o que não é bom para a saúde cardíaca do bebê.

    Os bebês, desde o útero materno, ouvem e reconhecem vozes. Sabe-se também que são capazes de sentir emoções da mãe, de se assustar e que após o nascimento terão memórias da vida intra uterina.

    O psiquiatra canadense Thomas Verny explica no livro “Bebês do Amanhã: Arte e Ciência de Ser Pais”, que desde os primeiros meses de gestação, a criança é capaz de identificar certos acontecimentos.

    “Com 4 meses e meio, se você acender uma luz forte na barriga de uma gestante, o bebê vai reagir. Se fizer um barulho alto, ele tenta colocar as mãos nas orelhas. Se colocar açúcar no liquido amniótico, ele vai dobrar a ingestão. Bebês gostam de açúcar! Quando se coloca algo amargo, o bebê para de tomar o líquido e faz cara feia. Eles sentem a diferença entre doce e amargo, reagem à luz, ao toque e ao barulho.”

    Vídeo-game e todos os brinquedos sonoros devem ser avaliados pelo som que emitem. “O sistema auditivo é um órgão sensorial extremamente delicado e passível de lesões se for muito carregado, principalmente em bebês, que têm uma sensibilidade auditiva muito apurada. A célula ciliada do ouvido interno do bebê sofre com o ruído excessivo e esse abuso pode acabar levando à sua destruição”, alerta o otorrinolaringologista Jamal Azzam.

    A indicação é sempre manter os pequenos longe de ambientes muito barulhentos, seja um local fechado ou na rua, onde o som do trânsito também causa incômodo. Se for inevitável fugir desses locais, o ideal é proteger os ouvidos da maneira certa. “Muitos pais usam algodão para tapar o canal auditivo, mas isso não garante a vedação necessária do som. Uma opção é usar fones de ouvido de boa qualidade que preservem a audição”, finaliza Azzam.

    Ivone Boechat

  27. 03/10/2015 às 11:52

    ATENÇÃO

    “Há uma região no cérebro chamada “tálamo”. Esta é a parte do cérebro na qual a música é percebida. No tálamo as emoções, sensações e sentimentos são percebidos antes destes estímulos serem submetidos às partes do cérebro responsáveis pela razão. A música, portanto, não depende do sistema nervoso central para ser assimilada imediatamente pelo cérebro. Ela passa pelo aparelho auditivo, pelo tálamo e depois vai ao lobo central. 
    A “batida” que substitui o ritmo provoca um estado de emoção que a mente não discerne. Desorganiza a química. As batidas graves da percussão afetam o líquido cerebrospinal.
    O volume (amplificado) das músicas acima de 50 decibéis prejudica a audição e a saúde cerebral”.

    Ivone Boechat

  28. 03/10/2015 às 11:52

    Ministro de música

    1. Toda pessoa tem o sagrado direito de frequentar os cultos e atividades da igreja e de sentir-se muito feliz, sereno, confortado, em qualquer idade.

    2. O ouvido tem alta sensibilidade e suporta confortavelmente, por uma, duas horas, no máximo, 50 decibéis. Passou disso, além do mal que faz à saúde, incomoda muito.

    3. Todo instrumento pode ser usado no louvor, mesmo sabendo que há aqueles próprios para o culto.

    4. Culto não é show.

    5. Não existe hino ou música velhos.

    6. É preciso selecionar hinos próprios para cada ocasião, com mensagem, poesia, melodia, harmonia, ritmo. Ritmos assincrônicos desorganizam a química cerebral. Derrubam pessoas e até muros. Josué 6:20 Juízes 7:18

    7. Fundo musical durante o culto não pode interferir, desconcentrar, incomodar; use-o com muita inteligência. Ninguém suporta um teclado dedilhado pra lá e pra cá, aleatoriamente. Se for um hino próprio para a ocasião, baixinho, tudo bem, mas notas soltas…nem pensar.

    8- A música tem o poder de mobilizar as estruturas mentais.

    9- Culto animado não é sinônimo de barulho. Reverência, participação, adoração, comunhão, consagração, dedicação, apontam para o equilíbrio. O templo não é um lugar sombrio, triste, com silêncio sepulcral, é um espaço de alegria, louvor, transformação, decisões.

    10- Se você faz parte da equipe de músicos, nunca fique se distraindo e brincando com os instrumentos no altar, após o culto.

    “E Quenanias, príncipe dos levitas, tinha cargo de entoar o canto; ensinava-os a entoá-lo, porque era entendido nisso.” 1º livro de Crônicas 15.22.

    Ivone Boechat

  29. marlene
    11/07/2016 às 19:48

    Como faço para ter acesso no mateial

  30. Ademir Langame
    30/08/2016 às 08:43

    Gostaria de receber atualizações e novos comentários sempre que tiver

  31. Jaqueline Santana
    16/11/2016 às 18:49

    Muito bom,gostei muito

  32. Hugo santana
    15/10/2009 às 11:21

    Graça e paz
    Nós gostariamos de conhecer mais este ministerio pois somos um ministerio de louvor de SP e temos o mesmo nome Adoração sem limites nosso ministerio foi formado a 15 anos , e gostariamos de saber de que ministerio vcs são e qual a visão do trabalho …. e quem sabe um dia até ministrarmos ao povo juntos as maravilhas de nosso Deus..
    Abraço

  1. 09/04/2009 às 15:53
  2. 07/05/2009 às 11:22
  3. 07/05/2009 às 14:06
  4. 12/06/2009 às 15:38
  5. 03/11/2009 às 15:26
  6. 03/11/2009 às 15:40
  7. 19/03/2010 às 15:49
  8. 22/06/2010 às 15:44
  9. 03/09/2010 às 15:02
  10. 16/12/2010 às 13:11
  11. 12/01/2011 às 09:12
  12. 13/04/2011 às 09:28
  13. 20/04/2011 às 12:06
  14. 27/04/2011 às 09:51
  15. 27/12/2011 às 12:59
  16. 31/12/2011 às 08:03
  17. 16/07/2012 às 13:11
  18. 06/01/2016 às 14:46

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: